terça-feira, 28 de julho de 2020

Justiça toma atitude contra revista após ação de Luciana Gimenez

Luciana Gimenez
Luciana Gimenez está processando revista após artigo com críticas (Imagem: Reprodução / RedeTV!)
A Justiça de São Paulo decidiu manter a obrigação para a revista Carta Capital retirar do ar um artigo com críticas para Luciana Gimenez. A informação foi confirmada pelo colunista Rogério Gentile, do UOL.
A publicação em questão foi feita no dia 9 de maio de 2019. Nela, o jornalista Breno Tardelli criticava a apresentadora da RedeTV! por apoiar a reforma da Previdência, assim como Jair Bolsonaro (sem partido), “um presidente com muitos episódios de racismo, machismo e homofobia”.
O artigo falava sobre Mick Jagger, pai do filho da artista, e questionava se o vocalista dos Rolling Stones não se preocupava com o fato de o garoto “estar sendo educado por uma perspectiva política fascista e machista”.
Luciana Gimenez, então, processou a revista Carta Capital alegando que a publicação é mentirosa e sensacionalista. Os desembargadores Maurício Campos da Silva, Alcides Leopoldo e Enio Zuliani confirmaram a decisão do juiz Fernando José Cúnico, que ordenou a censura do artigo.
Para eles, o autor “desbordou os limites do direito de se expressar” e o texto “tem potencial para causar danos à honra” da famosa. Ainda segundo a publicação, a Carta Capital afirmou no processo que o texto apenas fez críticas para Luciana Gimenez e que a Constituição veda qualquer tipo de censura.

Fonte:RD1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Posts Relacionados