sexta-feira, 3 de julho de 2020

Colisão inédita entre buraco negro e astro misterioso é detectada por cientistas

Astrônomos de observatórios nos Estados Unidos e do Observatório Gravitacional Europeu, na Itália, identificaram uma colisão inédita entre um buraco negro e um astro misterioso. A fusão entre os dois objetos cósmicos aconteceu a cerca de 800 milhões de anos-luz da Terra. A distância entre o acontecimento e o nosso planeta foi um dos motivos para impedir que cientistas percebessem a movimentação por questões de luminosidade. A colisão só foi detectada por conta de ondas gravitacionais. 
O astro não é identificado é uma mistério por uma questão fácil de ser entendida. Pesquisadores nunca encontraram um buraco negro com menos de cinco vezes a massa da maior estrela do nosso sistema. Por outro lado, cientistas também nunca detectaram estrelas de nêutrons (resultado da explosão de estrelas menos massivas) mais pesadas que 2,5 massas solares. Isso faz com que todo astro com valores de massa entre essa lacuna sejam um ponto de interrogação. 


© Veronica Raner
“Fusões de natureza mista — como as entre buracos negros e estrelas de nêutrons — são previstas há décadas, mas esse objeto compacto na lacuna de massa é uma imensa surpresa”, explicou a coautora do estudo sobre o caso, Vicky Kalogera.
A colisão foi detectada no dia 14 de agosto do ano passado e só agora foi publicada em um artigo científico no “Astrophysical Journal Letters”. O resultado da fusão entre os dois objetos espaciais foi um buraco negro ainda maior, de cerca de 25 vezes a massa do Sol. Uma simulação do que teria ocorrido foi publicada no canal do YouTube do Max-Planck-Institut für Gravitationsphysik, em Potsdam, na Alemanha.

Fonte:MSN e Hypeness

Nenhum comentário:

Postar um comentário