quarta-feira, 8 de abril de 2020

Telescópio capta imagem inédita de fenômeno no Universo

O telescópio Event Horizon (EHT), conhecido por ter sido o primeiro a registrar uma foto de um buraco negro no Universo, conseguiu flagrar um dos eventos de maior potência já registrados: a emissão de um jato de plasma de dentro de uma dessas estruturas.

Jatos de plasma de dentro de buraco negro foram fotografados pela primeira vez
Jatos de plasma de dentro de buraco negro foram fotografados pela primeira vez
Foto: Divulgação/EHT / Ansa - Brasil
A descoberta foi publicada na revista "Astronomy and Astrophysics" e a missão foi financiada pelo Conselho Europeu de Pesquisa (ERC) da Comissão Europeia, com o apoio do Instituto de Física Nuclear da Itália (INFN), do Instituto Nacional de Astrofísica da Itália e da Universidade Federico II de Nápoles.

O flagrante da emissão do plasma veio de uma galáxia classificada como quasar - um fenômeno que é um buraco negro supermassivo que brilha intensa e que destrói a matéria aos seu redor.
O quasar é indicado com a sigla 3C 279, estando na constelação de Virgem, a cinco bilhões de anos-luz da Terra, e seu centro fica excepcionalmente luminoso quando enormes quantidades de gás e estrelas são "engolidas" no buraco negro que está dentro dela, que tem uma massa um bilhão de vezes maior do que a do Sol. Uma parte do gás é expulsa depois desse processo em dois jatos de plasma que atingiram quase a velocidade da luz.
"Cada vez que abrimos uma nova janela de observação no nosso Universo, isso nos causa novas emoções", disse Mariafelicia De Laurentis, pesquisadora da INFN. O resultado, acrescentou, "nos permite que agora é possível ter uma maior compreensão da natureza e dos processos físicos à base desses enormes absorvedores de energia". "Nós conseguimos atingir uma nova peça no grande quebra-cabeça da história do Universo", conclui. 


Fonte:Terra

Nenhum comentário:

Postar um comentário