terça-feira, 28 de abril de 2020

Joice Hasselmann “janta” Luís Ernesto Lacombe ao vivo na Band e repercute na web

Luís Ernesto Lacombe
Joice Hasselmann dispara contra Luís Ernesto Lacombe ao vivo na Band (Imagem: Reprodução / Band)
Aqui na Band voltou a repercutir nas redes sociais, nesta terça-feira (28), por causa de política. Desta vez, a confusão aconteceu durante um debate acalorado entre Luís Ernesto Lacombe e a deputada federal Joice Hasselmann (PSL-SP), convidada da atração.
A parlamentar discutia sobre a suposta tentativa de interferência de Jair Bolsonaro (sem partido) na Polícia Federal, enquanto defendia o ex-ministro Sérgio Moro. “Ele é mais do que um ministro que estava lá. Ele é uma ideia, um símbolo do combate a corrupção. Não é por quem trocar, mas pra que trocar”, disparou ela.
Hasselmann afirmou que a decisão do presidente de trocar nomes dentro da PF “coloca uma pulga atrás da orelha” dela. O apresentador, então, interrompeu a convidada e a questionou: “Não há uma antecipação de um crime ainda não cometido?”.
Sem papas na língua, a ex-aliada de Bolsonaro surpreendeu o jornalista e mandou: “Eu sei que você está tentando passar um pano nisso aí. Lacombe, você está tentando de todo jeito passar pano nisso”.
Defensor do atual Governo, o comandante da atração justificou: “Não estou tentando passar pano. Estou tentando entender qual o crime cometido quando se troca um comando”.
“O primeiro crime claro e com materialidade é a falsidade ideológica, quando foi publicado um documento em Diário Oficial com a assinatura do Moro”, disse Joice Hasselmann, que foi novamente interrompida por Luís Ernesto Lacombe. “Mas isso é uma assinatura eletrônica que provavelmente o assessor dele forneceu”, afirmou ele.
A deputada discordou: “Você está tratando do Governo Federal, de alguém que publica Diário Oficial todo dia. Você acha que vai ter isso de: ‘Ai, teve um errinho aqui’. Então demite quem publicou. Mostra de quem foi o erro. Me desculpe”.
Em seguida, ela voltou a dizer que “não dá para passar pano” na situação: “Moralidade seletiva e ilegalidade seletiva não dá”. O contratado da Band reagiu: “Não estou tentando passar pano. Estamos tentando entender o que está acontecendo”.
Hasselmann ainda disse que “há pelo menos seis meses” o Governo tenta uma intervenção na Polícia Federal. “Quanto mais a PF chega nos inquéritos que investigam os filhos do presidente, mais se tentava trocar o superintendente”, declarou ela.
Confira a repercussão nas redes sociais:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Posts Relacionados