terça-feira, 31 de março de 2020

Ex-BBB Renatinha posta foto sexy de biquíni e deixa fãs atiçados

Álvaro Penerotti

Renata Dávila
Ex-BBB Renatinha posta foto sexy de biquíni e deixa fãs atiçados (Imagem: Reprodução / Instagram)
Renata Dávila causou agito na web na última segunda-feira (30). Tudo porque a loira voltou a postar nas redes sociais mais um de seus tradicionais registros exibindo o corpo perfeito.
Conhecida por sua participação no Big Brother Brasil 12, a influenciadora digital aparece no clique usando apenas um biquíni branco.
Na legenda da publicação, a famosa falou sobre o fato de estar de quarentena. “Bom dia, Segunda. Essa foto é de uns meses atrás… Continuo firme e forte respeitando a quarentena!”, escreveu.
Os fãs da beldade, diante da imagem, mostraram-se entusiasmados. No campo de comentários da postagem, vários foram elogios feitos à influencer.
“Você é linda e seu rosto é lindo! Sua boca é bonita e seus olhos verdes são lindos! Seus seios são bonitos e seu bumbum tá lindo”, disparou um admirador. “Definição de poesia visual!”, disse outro. “Obra prima! Vendo essa foto eu esqueci até do Covid-19!”, declarou um terceiro internauta, em tom bem-humorado.
Veja abaixo!
 Fonte:RD1

Facebook e Instagram removem vídeo de Jair Bolsonaro por violação de regras

Facebook e o Instagram removeram nesta segunda-feira (30) um vídeo publicado pelo presidente Jair Bolsonaro no domingo, em que ele provocou aglomerações durante um passeio em Brasília e voltou a se posicionar contra o isolamento social, defendido por autoridades de saúde do mundo inteiro como medida eficaz para conter o coronavírus.

De acordo com um porta-voz do Facebook, a plataforma remove "conteúdo no Facebook e Instagram que viole nossos Padrões da Comunidade, que não permitem desinformação que possa causar danos reais às pessoas".
Imagem de vídeo de Bolsonaro que foi excluído do Twitter — Foto: ReproduçãoImagem de vídeo de Bolsonaro que foi excluído do Twitter — Foto: Reprodução
Imagem de vídeo de Bolsonaro que foi excluído do Twitter — Foto: Reprodução
A remoção das redes sociais seguiu atitude do Twitter, que, ainda no domingo, também excluiu dois vídeos do presidente, publicados na mesma situação do passeio por Brasília. Facebook e Instagram mantiveram, porém, o vídeo em que o presidente está em um supermercado.
Em comunicado, o Twitter disse que "anunciou recentemente em todo o mundo a expansão de suas regras para abranger conteúdos que forem eventualmente contra informações de saúde pública orientadas por fontes oficiais e possam colocar as pessoas em maior risco de transmitir COVID-19. O detalhamento da ampliação da nossa abordagem está disponível neste post em nosso blog."

Conteúdos contrariam autoridades de saúde do mundo

As redes sociais não deixaram claro quais pontos específicos das imagens ou das declarações dos dois posts levaram à exclusão. Além das publicações apagadas, há outras do passeio de Bolsonaro em Brasília e de declarações deste domingo sobre o coronavírus que continuam no ar.
No vídeo que foi apagado nas três redes sociais, Bolsonaro conversa com um ambulante, defende que as pessoas continuem trabalhando, e diz para "quem tem mais de 65 ficar em casa". Ele acena positivamente quando uma das pessoas na aglomeração diz que "tem que abrir os comércios e trabalhar normalmente".
No segundo vídeo, removido apenas do Twitter, ele entra em um supermercado, volta a provocar aglomerações, critica as medidas de isolamento e diz para jornalistas que "o país fica imune quando 60%, 70% foram infectados" e que um remédio contra o coronavírus "já é uma realidade", sem apresentar comprovação.
Apesar de haver pesquisas iniciais, não há remédio com atuação comprovada contra o coronavírus e ninguém sabe quando teremos.
Imagem de vídeo de Bolsonaro em supermercado, que foi excluído do Twitter, mas não de outras redes sociais. — Foto: ReproduçãoImagem de vídeo de Bolsonaro em supermercado, que foi excluído do Twitter, mas não de outras redes sociais. — Foto: Reprodução
Imagem de vídeo de Bolsonaro em supermercado, que foi excluído do Twitter, mas não de outras redes sociais. — Foto: Reprodução

Fonte:G1

Zyuden Sentai Kyoryuger-Episódio 2-Gaburincho! A União Estralada!(Legendado)

Zyuden Sentai Kyoryuger (獣電戦隊キョウリュウジャー, Jūden Sentai Kyōryuja?, traduzido como Esquadrão Eletrossauro Kyoryuger)é a 37ª série da franquia Super Sentai que ficou no ar entre 17 de fevereiro de 2013 e 9 de fevereiro de 2014, totalizando 48 episódios. Foi produzida pela Toei Company, e exibida pela TV Asahi no bloco Super Hero Time junto com Kamen Rider Wizard e, posteriormente, com Kamen Rider Gaim.

Em 2015, o seriado foi adaptado para o público norte-americano como parte da franquia dos Power Rangers como Power Rangers: Dino Charge.


Há muito tempo atrás, no tempo dos dinossauros, o Exército Deboss invade a Terra, a ponto de fazer a extinção dos dinossauros, mas foram derrotados por Torin e Zyudenryu durante a primeira invasão. Nos dias de hoje, o Exército Deboss ressurgir para retomar a sua invasão. Para combater a ameaça, Torin seleciona cinco jovens corajosos que devem derrotar seus respectivos Zyudenryu primeiro a fim de adquirir os seus poderes para se tornar os "Guerreiros dos Grandes Lagartos", o Esquadrão Eletrossauro Kyoryuger ou guerreiros dinossauros

Logo depois vem o kyoryu Cian para completar a equipe depois vem o kyoryu Gold(Gorudo) Utsusemimaru, ele era do exército Deboss, o inimigo


Daigo conhece o grande poder dos mares plezuon da cor roxa e um homem Ulsheide que herda o poder do plezuon e "luta" do lado deles mais para a frente vem a outra guerreira que coincidentemente herda o poder do também plezuon dos mares que conhecemos como Violet (vaioleto). Plezuon pode ser ele mesmo na forma gigante O poder Cinza, Prata , Ciano e Violeta sao poderes mortos ou espiritos


Nome da Série:Zyuden Sentai Kyoryuger
Formato:Série
Gênero:Tokusatsu/Ação
Duração:24-25 minutos
Criador:Toei Company
País:Japão
Canal:TV Asahi(Japão)

Alok mostra novo visual e se compara com calopsita

Álvaro Penerotti
Alok
Alok mostra novo visual e se compara com calopsita (Imagem: Reprodução / Instagram)
Alok, pelo visto, não curtiu muito uma mudança que promoveu em seu visual durante a quarentena. Por meio do Instagram, o DJ postou uma foto de seu novo estilo de cabelo e tirou sarro de si mesmo por conta de sua semelhança com um calopsita.
Na imagem, o músico surge mostrando para os fãs que deixou os fios crescerem. Ao legendar o post, ele brincou: “Curtiram o novo visual? Tô parecendo uma calopsita. Modo quarentena ativado! Quarantine mode on!”.
O clique, claro, gerou muita repercussão nas redes sociais. “Vou passar a tesoura quando você dormir kkkkk nunca vi um cabelo crescer tão rápido e bom! Quando acabar a quarentena vai tá maior que o meu”, comentou Romana Novais, esposa de Alok.
“Já pode bater cabelo”, brincou a cantora Joelma. “Lindo!!! Parece eu alisando o cabelo”, disse ainda o humorista Marcelo Zangrandi, em tom de ironia.
Após a publicação, não demorou muito para que várias páginas de humor fizessem piada por causa da aparência do músico. Veja abaixo!
 Fonte:RD1






Google cancela brincadeiras de 1° de abril em meio a preocupações com coronavírus

Por Thiago Lavado

Letreiro da sede do Google em Cambridge, Massachusetts (EUA), em junho de 2017 — Foto: REUTERS/Brian Snyder/File Photo
Letreiro da sede do Google em Cambridge, Massachusetts (EUA), em junho de 2017 — Foto: REUTERS/Brian Snyder/File Photo
O Google está cancelando as tradicionais piadas de 1° de abril da empresa neste ano, em meio a preocupação com a pandemia de coronavírus. Na percepção da empresa, o momento é inadequado para as brincadeiras, já que o mundo têm mais de 500 mil pessoas infectadas pela doença e mais de 30 mil mortos.
O pedido de cancelamento de projetos de piada foi enviado aos funcionários do Google, nos Estados Unidos, por e-mail, que foi obtido pelo portal Business Insider.
"Nós já paramos todos os esforços centralizados de 1° de abril mas entendemos que possa haver projetos menores dentro dos times e que não sabemos. Por favor, descubram esses esforços e tenham certeza que seus times parem com qualquer piada que possam ter planejado — internamente ou externamente", disse Lorraine Twohill, diretora de Marketing, em e-mail a gerentes da empresa.
Ela acrescentou ainda que este ano as brincadeiras não iriam acontecer "em respeito a todos que estão lutando na pandemia de Covid-19".
"Nosso maior objetivo agora é ajudar as pessoas, então vamos guardar as piadas para o próximo abril, que será sem dúvida muito menos positivo do que este", disse
Em outros anos, o Google já havia feito piadas como implementar um tradutor para animais na ferramenta de tradução ou "photobomb" com celebridades.
Em 2016 um botão que enviava um GIF de um Minion (do filme Meu Malvado Favorito) soltando um microfone foi incluído ao lado do botão "enviar" no Gmail, o que causou confusão e gerou críticas de usuários que não perceberam a brincadeira— muita gente acabou enviando o GIF em conversas profissionais.
Google incluiu botão 'Mic Drop' no Gmail como pegadinha de 1º de Abril. — Foto: Divulgação/GoogleGoogle incluiu botão 'Mic Drop' no Gmail como pegadinha de 1º de Abril. — Foto: Divulgação/Google
Google incluiu botão 'Mic Drop' no Gmail como pegadinha de 1º de Abril. — Foto: Divulgação/Google
O Google, assim como outras empresas, também busca maneiras de enfrentar a pandemia de coronavírus. A gigante de tecnologia está com funcionários trabalhando remotamente e também anunciou pacote de auxílio para pequenas empresas no valor de US$ 800 milhões.

Fonte:G1

Ju de Paulla faz desabafo após falas racistas de diretor em sua live

Álvaro Penerotti

Ju de Paulla
Ju de Paulla faz desabafo após falas racistas de diretor em sua live (Imagem: Reprodução / Instagram)
Indignada com as declarações racistas feitas por Rodrigo Branco em uma live no Instagram na última segunda-feira (30), a influenciadora digital Ju de Paulla resolveu fazer um desabafo.
A famosa, por meio de um post veiculado nas redes sociais, revelou ter ficado indignada com a atitude tomada pelo diretor de TV. “No dia de hoje (30), fiz uma live para tentar relaxar com meus seguidores e o racismo se apresentou exatamente do jeito que ele faz, sem pedir licença”, escreveu.
“Eu fiquei sem acreditar no que estava ouvindo. Eu até tentei explicar pro Rodrigo e para os seguidores o quão racista é aquela fala dele, mas fui interrompida algumas vezes. Fiquei muito nervosa e confesso que fiquei sem saber como agir, porque não estava acreditando no que estava acontecendo. Fiquei sem reação na hora”, prosseguiu.
“Depois de tudo, quando ele já não estava mais na live, até conversei com os meus seguidores sobre e explicando que ele tava totalmente errado e que, obviamente, não compactuo com nada o que foi dito sobre Thelma e Maju”, completou a DJ.
Para quem está por fora, a polêmica teve início após Rodrigo ter explanado algumas opiniões depreciativas sobre a participante do BBB 2020, Thelma, e sobre a jornalista e âncora do Jornal Hoje, Maju Coutinho.
Veja!


Fonte:RD1







Fornecedores da Apple se preocupam com fraca demanda por iPhones diante da pandemia de coronavírus

iPhones 11 e 11 Pro, lançados pela Apple em 2019. — Foto: Fabio Tito/G1
iPhones 11 e 11 Pro, lançados pela Apple em 2019. — Foto: Fabio Tito/G1
A grande maioria das fábricas de iPhones da Apple estão funcionando, conforme a China reabre a economia após meses de paralisação por causa do coronavírus. Mas, com a pandemia se espalhando pelo mundo, a pergunta urgente para a empresa é quantas pessoas vão comprar os modelos atuais e a nova linha do smartphone, esperada para o segundo semestre.
Um funcionário de alto-escalão de uma das principais fabricantes terceirizadas da Apple disse à agência Reuters que os pedidos da empresa para o trimestre encerrado em março devem cair 18% em comparação com o ano anterior.
O aumento da produção de novos telefones, que já contam com redes 5G, foi adiado, disse a fonte, embora ainda seja possível que os smartphones 5G sejam lançados conforme previsto entre setembro e outubro.
"Ninguém está mais falando sobre escassez de mão-de-obra ou de componentes (na China). Agora, todos estão analisando se a demanda dos EUA e da Europa pode se manter", disse a pessoa, que tem conhecimento direto sobre o assunto.
Um dos principais fornecedores de displays da Apple está se preparando para um nível semelhante de contração, de acordo com uma pessoa familiarizada com o assunto. A empresa previa o envio de 70 milhões de telas para iPhones este ano, mas agora está considerando diminuir essa meta em mais de 17%, para em torno de 58 milhões de unidades.
O fornecedor também planeja reduzir a força de trabalho nas linhas de produção das fábricas no Vietnã, onde os displays são montados antes de serem enviados à China para serem colocados nos iPhones, disse essa pessoa.
A empresa também pode enfrentar outros problemas na cadeia de fornecimento, já que países como Malásia e Vietnã impõem novas restrições para combater o coronavírus.
"As coisas estão mudando a cada dia devido à paralisação na cadeia de fornecimento, por isso é difícil fazer comentários significativos no momento sobre oferta e demanda", disse um funcionário de um fornecedor na Malásia.
Em fevereiro, a Apple suspendeu sua previsão de vendas para o trimestre encerrado em março sem apresentar uma nova.
"Nosso cenário base assume um impacto para a demanda do trimestre encerrado em junho, com resultados melhorando de maneira progressiva" no segundo semestre do ano, em vez de uma recuperação em "V", escreveu Michael Walkley, analista de mercado da Canaccord Genuity, em nota a investidores.
A Apple se recusou a comentar.

Fonte:G1 e Reuters