quinta-feira, 27 de fevereiro de 2020

Canto da Alvorada é a campeã do carnaval 2020 de Belo Horizonte

A escola Canto da Alvorada foi a grande vencedora do carnaval 2020 de Belo Horizonte. Este é o 17º título da agremiação. A escola venceu com 267,3 pontos. A última vez que ela levou o título foi em 2018.


Sexta a entrar na passarela, a agremiação do bairro Planalto, na Região Norte da cidade, homenageou Ronaldo Fraga com o enredo “Memórias de um estilista coração de galinha“ contando vida e obra do estilista mineiro.
Ronaldo Fraga é o homenageado pela escola Canto da Alvorada — Foto: G1/ReproduçãoRonaldo Fraga é o homenageado pela escola Canto da Alvorada — Foto: G1/Reprodução
Ronaldo Fraga é o homenageado pela escola Canto da Alvorada — Foto: G1/Reprodução
O segundo lugar ficou com a Acadêmicos de Venda Nova, seguida pela Cidade Jardim.

O prêmio para o 1º lugar é de R$ 80 mil; para o 2º, R$ 40 mil; e para o 3º lugar, R$ 20 mil.

Desfile

Oito escolas desfilaram na noite desta terça-feira (25) na Avenida Afonso Pena, no Centro de Belo Horizonte. Cerca de mil pessoas acompanharam a festa das arquibancadas. A entrada foi gratuita.
Ela entrou com 650 componentes e se destacou com o figurino e as alegorias, com criatividade e luxo. A Canto da Alvorada terminou o desfile em ritmo acelerado, tendo ainda sete minutos para ser usados.

Unidos dos Guaranys

Desfile da Unidos dos Guaranys — Foto: Nilton Junior/G1Desfile da Unidos dos Guaranys — Foto: Nilton Junior/G1
Desfile da Unidos dos Guaranys — Foto: Nilton Junior/G1
A primeira a entrar na passarela foi a Unidos dos Guaranys, da Pedreira Prado Lopes. O enredo homenageou as primeiras escolas da capital, as atuais e a velha guarda. A escola levou muita animação e samba no pé. A canção empolgou o público. A Unidos teve um problema com a ala de baianas, que veio com uma integrante a menos, 24, e perdeu dois décimos.

Raio de Sol

O Compositor Toninho Geraes foi o homenageado na Raio de Sol — Foto: ReproduçãoO Compositor Toninho Geraes foi o homenageado na Raio de Sol — Foto: Reprodução
O Compositor Toninho Geraes foi o homenageado na Raio de Sol — Foto: Reprodução
Na sequência, a segunda escola a desfilar foi a Raio de Sol, que veio com potência na avenida. O enredo homenageou o compositor Toninho Geraes. O samba empolgou e os integrantes mostraram energia do início ao fim do desfile. O casal de mestre sala e porta bandeira Ana Julia, que tem 15 anos, e Acácio se destacou na avenida. E a comissão de frente veio com coreografia. O compositor homenageado veio com a escola no último carro.

Bem-te-vi

Bateria da Bem-te-vi — Foto: ReproduçãoBateria da Bem-te-vi — Foto: Reprodução
Bateria da Bem-te-vi — Foto: Reprodução
A terceira escola a entrar na avenida foi a Bem-te-vi, que trouxe o enredo em homenagem a Broadway. Personagens clássicos como Rei Leão, Pequena Sereia, o Fantasma da opera passaram pela Afonso Pena. A bateria veio com componentes jovens. Na frente de cada ala a escola trouxe placas explicativas do desfile. A escola teve problemas com o carro abre alas que agarrou em uma estrutura, mas conseguiu passar com 54:40 sem estourar o limite que é de 55. Bem-te-vi perdeu nove décimos por ter desfilado com menos integrantes do que o exigido, entraram 253 e o mínimo é 300.

Imperavi de Ouros

Imperavi-de-ouros — Foto: Nilton Junior/G1Imperavi-de-ouros — Foto: Nilton Junior/G1
Imperavi-de-ouros — Foto: Nilton Junior/G1
Imperavi de Ouros, a quarta escola, veio muito com fantasias bem trabalhadas e três carros alegóricos. O enredo "A lenda de Tanabata – festival das estrelas", uma lenda oriental que se originou no Japão. A bateria afinada e nervosa fez várias paradinhas na avenida. A escola trouxe também um samba que empolgou a arquibancada.

Acadêmicos de Venda Nova

Carro alegorico da Acadêmicos de Venda Nova — Foto: Reprodução/TV GloboCarro alegorico da Acadêmicos de Venda Nova — Foto: Reprodução/TV Globo
Carro alegorico da Acadêmicos de Venda Nova — Foto: Reprodução/TV Globo
A quinta escola a desfilar foi a Acadêmicos de Venda Nova. A agremiação veio com 750 integrantes e elevou o nível da disputa pelo título, com fantasias e alegorias trabalhadas ricas. O enredo da Acadêmicos de Venda Nova foi “O poder do acreditar e realizar. As provações de Fabiano Lopes Ferreira.” Fabiano é um empresário da cidade de Itapecerica, no centro-oeste mineiro, que desde pequeno ama carnaval e que hoje é dono de uma das empresas de maior destaque no setor de consórcios. A escola passou no tempo mesmo tendo problemas com o carro abre alas, que quebrou antes de entrar na avenida.

Canto da Alvorada

Carro alegórico da Canto da Alvorada — Foto: Nilton Júnior/G1Carro alegórico da Canto da Alvorada — Foto: Nilton Júnior/G1
Carro alegórico da Canto da Alvorada — Foto: Nilton Júnior/G1
A grande campeã foi a sexta a entrar na passarela. Ela entrou com 650 componentes. O enredo homenageou Ronaldo Fraga com o enredo “Memórias de um estilista coração de galinha“ contando vida e obra do estilista.

Cidade Jardim

Rainha da bateria da Cidade Jardim — Foto: ReproduçãoRainha da bateria da Cidade Jardim — Foto: Reprodução
Rainha da bateria da Cidade Jardim — Foto: Reprodução
A Cidade Jardim foi sétima escola a desfilar. A agremiação contou a história dos 300 anos de Minas Gerais, mas com um outro olhar. Minas das minorias, dos quilombos e indígenas. A exploração do solo, riquezas, mazelas e tragédias. Formação de um povo guerreiro e sofrido. A Cidade Jardim passou na avenida com 600 componentes. A bateria fez homenagem aos militares do Corpo de Bombeiros que trabalham em Brumadinho, no resgate das vítimas da Vale.

Estrela do Vale

Estrela do Vale — Foto: GloboEstrela do Vale — Foto: Globo
Estrela do Vale — Foto: Globo
A Estrela do Vale fechou o desfile na Afonso Pena já perto das 4h desta quarta-feira (26). O samba-enredo foi "Cacau: da fruta dos deuses, ao adocicado sabor estrelado". A escola da Região do Barreiro passou levando cheirinho de chocolate para avenida e agradou os comentaristas Zu Moreira e Lucinha Nobre.


Fonte:G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário