sábado, 30 de novembro de 2019

Prima de Gugu Liberato tem celular furtado em arrastão no cemitério

Gugu Liberato
Prima de Gugu Liberato teve celular roubado durante velório do apresentador (Imagem: Divulgação / Record)
O sepultamento de Gugu Liberato, nesta sexta-feira (29), no Cemitério Gethsêmani, no bairro do Morumbi, zona sul de São Paulo, acabou desencadeando um caso de polícia com a detenção de três homens suspeitos de furtar celulares de pessoas que estiveram na cerimônia.  De acordo com o portal Notícias da TV, o grupo de criminosos teve como alvo, além de populares, parentes do apresentador que teve a morte encefálica confirmada na última sexta-feira (22), em Orlando, nos Estados Unidos, após sofrer um acidente doméstico, a partir de uma queda de quatro metros dentro de sua casa.  Uma das vítimas dos furtos foi da prima de Gugu, Maria Tereza Pereira, de 66 anos, que veio direto de Miami, nos Estados Unidos, para se despedir do ente querido, e teve o seu celular levado ao passar pela multidão na saída do enterro.  "A gente vem se despedir de um ente querido e passa por isso", lamentou ela, que conseguiu recuperar o aparelho com a ajuda de um PM. "Eu estava saindo da área reservada aos familiares, tinha uma van na saída e uma aglomeração de gente querendo chegar perto. Foi questão de um segundo. Quando vi, minha bolsa estava aberta e percebi que levaram meu celular", contou a vítima.  Maria contou que conseguiu o bem de volta ao ver o aparelho nas mãos de um policial. "Eu estava indo embora sem meu celular, mas vi a polícia aqui na porta, pedi para minha irmã parar o carro e reconheci meu aparelho na mão do policial. É meu mesmo, provei isso ao desbloquear na frente do policial. Estou recém-operada e agora tenho que ir na delegacia para fazer o boletim de ocorrência e recuperar meu aparelho", completou.  Os meliantes aproveitaram o tumulto causado no fim do enterro para agir contra os populares. Além da prima de Gugu, outras oito pessoas, pelo menos, foram furtadas. Os aparelhos foram encontrados com os suspeitos, que foram encaminhados para a 34ª Delegacia de Polícia Civil, no Butantã.


Fonte:RD1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Posts Relacionados