quinta-feira, 31 de outubro de 2019

Rachel Sheherazade usa Avenida Brasil para cutucar Bolsonaro e defender Globo

Duh Secco 

Rachel Sheherazade
Rachel Sheherazade rebateu apoiadores de Jair Bolsonaro que criticaram a Globo (Imagens: Reprodução / Instagram - Divulgação / SBT)
A guerra Globo x Jair Bolsonaro, deflagrada após uma reportagem do Jornal Nacional que melindrou o Presidente da República, chegou ao SBT. Não, a emissora de Silvio Santos – notório apoiador de Bolsonaro – não entrou na discussão. Mais uma de suas contratadas, a jornalista Rachel Sheherazade, se manifestou via Twitter sobre a desavença. A apresentadora do SBT Brasil usou a rede social para “protestar” contra a tag #GloboLixo, disseminada por apoiadores de Jair após a repercussão da matéria exibida terça-feira (29), que revelava a citação ao Presidente em um dos depoimentos colhidos na investigação dos assassinatos de Marielle Franco, vereadora pelo PSOL – RJ, e Anderson Gomes, motorista dela. “Hipocrisia a gente vê por aqui. Sobe hashtag ‘Globo Lixo’, mas não perde um capítulo de ‘Avenida Brasil’”, escreveu Sheherazade, mencionando o sucesso da novela de 2012 em reprise no Vale a Pena Ver de Novo – a tag #OiOiOi, relacionada ao tema de abertura da trama, costuma ocupar os TrendingTopics do Twitter todo dia. O post acumula mais de 3 mil curtidas. Cabe lembrar que Rachel Sheherazade é “persona non grata” para o clã Bolsonaro e seus seguidores. A jornalista não deixa de emitir suas opiniões a respeito do governo federal – o empresário Luciano Hang, declaradamente bolsonarista, já chegou a “pedir a cabeça” dela para Silvio Santos em um post no Twitter. Vale salientar também que a matéria do JN que irritou Jair Bolsonaro trazia o depoimento do porteiro do condomínio em que ele vivia no Rio de Janeiro. O profissional afirmou que um dos investigados pelo assassinato de Marielle, Élcio de Queiroz, teve sua entrada autorizada no residencial pelo então deputado federal. Dirigiu-se, porém, à casa de Ronnie Lessa, outro investigado sobre o crime. A Globo expôs a contradição no depoimento do porteiro; na data citada, Bolsonaro estava dando expediente em Brasília. Ainda assim, o hoje Presidente se melindrou, classificando a reportagem de Paulo Renato Soares como “patifaria” e “canalhice”. Confira:


Fonte:RD1






















Nenhum comentário:

Postar um comentário

Posts Relacionados