sábado, 29 de junho de 2019

Com dois gols em cada tempo, Boa Esporte e Remo empatam em Varginha

  • Boa Esporte e Remo empataram em 2 a 2 na noite deste sábado, no Municipal de Varginha, interior de Minas Gerais, pela 10ª rodada do Grupo B da Série C do Brasileiro. O Leão paraense esteve duas vezes à frente no placar, com Fredson e Alex Sandro, mas sofreu o empate nas investidas da Coruja através de Pedrinho e Tsunami. No geral, os donos da casa foram melhores em campo, pressionaram mais diante de um time azulino recuado, com dificuldades no meio-campo, porém, objetivo.
  • Classificação
    O empate manteve o Remo na segunda colocação do Grupo B com 16 pontos. O Leão permanecerá no G4 ao final da rodada, independente dos outros resultados. O Boa Esporte é o oitavo colocado com 10 pontos e ainda pode cair para a zona de rebaixamento.
  • Próximos jogos
    Na 11ª rodada, o Remo recebe o Juventude no próximo sábado, dia 6, às 18h. O confronto está marcado para o Mangueirão, mas o Leão tenta levar para o Baenão. O Boa vai enfrentar o Volta Redonda no domingo, dia 7, a partir das 15h, no Raulino de Oliveira.
  • Primeiro tempo
    O Remo saiu na frente logo nos primeiros minutos de jogo. Em cobrança de escanteio, Fredson, livre de marcação, deu uma testada certeira para o fundo da rede. Em seguida, Alex Sandro quase marcou o segundo. A partir daí, o Boa Esporte começou a crescer em Varginha, pressionou com Gustavo e chegou ao empate aos 25 minutos. Zotti falhou, Pedrinho recebeu passe preciso de Nonoca e bateu cruzado. Os donos da casa continuaram melhor, deixaram os azulinos estáticos na defesa e, por pouco, não foram para o intervalo na vantagem depois que Gustavo cabeceou a bola próximo à trave.
  • Segundo tempo
    O Remo continuava mais objetivo. Tanto que novamente ficou na frente no placar com 19 minutos de bola rolando. No cruzamento à área, Fernando desviou de maneira estranha, a bola tocou no travessão e sobrou para Alex Sandro que, de peixinho, finalizou pro gol. O Boa não esmorecia e seguia na pressão, mas errava demais. A postura do contra-ataque não deu certo para o Leão, que foi cedendo espaço e levou um chute na trave de Jayme. Logo depois, Bruno Maia testou, dessa vez, no travessão. De tanto tentar, a Coruja deixou tudo igual aos 38 minutos. Tsunami, um dos destaques da partida, revelado na base do Remo, soltou um petardo contra o ex-time. Um forte chute, de primeira, sacramentando o resultado igual.
Fonte:Globoesporte.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Posts Relacionados