terça-feira, 30 de abril de 2019

Em meio a rumores, Claire Williams é categórica: "A Williams não está à venda"

Em meio a rumores, Claire Williams é categórica:
Dan Istitene/Getty Images

A Williams vive uma temporada para se esquecer em 2019. Sem nenhum ponto marcado até então, o time inglês não mostra sinais de reação, com os pilotos George Russell e Robert Kubica se restringindo a uma mera disputa interna. Muito se especula na imprensa britânica sobre a venda do time comandado por Claire Williams, e o bilionário Dmitry Mazepin aparece como um dos principais interessados. A dirigente nega.

- Eu vi essas histórias e dei pouca atenção a elas. Eu não encontrei o Sr. Mazepin para falar sobre isso. Tivemos uma breve conversa no meio do ano passado, mas depois disso não houve conversas. Eu gostaria de ser realmente categórica: a Williams não está à venda. Não tenho intenção de colocar a Williams à venda. Não vejo por que faríamos isso - disse Claire.
Dupla da Williams pouco pode fazer na pista com o fraco FW42 — Foto: ReutersDupla da Williams pouco pode fazer na pista com o fraco FW42 — Foto: Reuters
Dupla da Williams pouco pode fazer na pista com o fraco FW42 — Foto: Reuters
Mazepin, que é pai do piloto da F2 Nikita Mazepin, fez uma oferta pela Force India no ano passado, mas foi superado por Lawrence Stroll. Agora, Mazepin tem o nome ligado à Williams.
- Eu acho que certamente em tempos como este, que a equipe está passando no momento, esses rumores sempre surgem. Mas com uma cabeça de negócios, quando sua equipe não está indo bem não seria o momento certo para vendê-la. Eu acho que você só investigaria essa oportunidade se estivesse indo bem. Esse seria o momento certo para vender.
Jacques Villeneuve, campeão com a Williams em 1997 — Foto: Getty ImagesJacques Villeneuve, campeão com a Williams em 1997 — Foto: Getty Images
Jacques Villeneuve, campeão com a Williams em 1997 — Foto: Getty Images
Campeã do Mundial de Construtores por nove vezes - a última em 1997 - a Williams vive sua pior fase na Fórmula 1. Na temporada passada foram só sete pontos conquistados pela equipe.
- Mas a Williams está neste esporte há mais de quatro décadas e nós nunca quisermos vender. Isso é o que fazemos; não temos mais nada a fazer. Então, não está no mercado. Eu não quero vendê-la para todo mundo. Eu quero sair e provar que podemos fazer o que estamos neste esporte para fazer - e isso é voltar ao pódio e vencer as corridas novamente - concluiu.

Fonte:Globoesporte.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arquivo do blog