domingo, 31 de março de 2019

Com medo de ser eletrocutado, Ricciardo descumpriu regra e não recolocou o volante do Renault

Com medo de ser eletrocutado, Ricciardo descumpriu regra e não recolocou o volante do Renault
Reprodução/F1

A quatro voltas do final do GP do Barein, Daniel Ricciardo abandonou com uma pane elétrica em seu Renault. Foi aí que um fato curioso aconteceu: o australiano "desobedeceu" uma das regras de segurança: tirou e não recolocou o volante de seu carro - ação que todo piloto que abandona uma corrida precisa fazer.

Após a prova, foi esclarecido que Ricciardo não tocou em seu carro porque corria um "potencial risco de eletrocussão". O carro do australiano apagou na curva 1 e o piloto parou seu Renault na curva 2 com problemas na unidade de energia. A luz de alerta do sistema de recuperação de energia acendeu - indicando que o carro estava "eletricamente inseguro".
A equipe mandou Ricciardo sair do carro e não tocar mais nele. Os comissários entenderam que foi o procedimento normal de segurança para evitar uma eletrocussão.
00:00/01:18
Hulkenberg e Ricciardo abandonam o GP do Barein ao mesmo tempo
Definitivamente, não foi um bom fim de semana para a Renault, já que logo na sequência seu outro piloto, Nico Hulkenberg, também abandonou. Até aquele momento, os dois estavam na zona de pontuação do GP do Barein.

Fonte:Globoesporte.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Posts Relacionados