quinta-feira, 31 de janeiro de 2019

Em Brumadinho, Luisa Mell desabafa e faz grave denúncia

Mariana Veríssimo

Luisa Mell
Luisa Mell foi pessoalmente até Brumadinho ajudar no resgate dos animais (Imagem: Reprodução / Instagram)
Depois da tragédia em Brumadinho (MG), onde a barragem da mineradora Vale se rompeu, a ativista pela causa animal Luisa Mell se manifestou e foi até a cidade trabalhar em prol dos animais para resgatá-los. Ao chegar lá, ela foi impedida de fazer uso do helicóptero e agora descobriu o porquê.
A ativista recebeu uma denúncia de que os agentes estariam fazendo voos rasantes de helicóptero para fuzilar os animais que não estavam em condições de resgate e assassiná-los. Indignada, ela publicou um vídeo falando sobre isso no Instagram.
"Tá explicado porque não me deixaram ir no helicóptero. Porque eles não queriam salvar os animais. Eles queriam assassinar os animais, que é o que eles estão fazendo atirando do helicóptero. A hora que eu ouvi essa história, eu pensei: 'não é possível uma coisa dessas', mas é verdade. Olha que lixo, olha que barbaridade, que atrocidade!", relatou, furiosa com a situação.
A polícia se manifestou dizendo que o sacrifício do animal está sendo feito em último caso, quando ele se encontra muito ferido, com dor e em área de risco, através de uma injeção letal. “Existem outras maneiras dignas de sacrificar os animais e essa não é uma delas!”, registrou Luisa Mell.

Fonte:RD1


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Posts Relacionados