terça-feira, 31 de dezembro de 2019

Nickelodeon exibe supermaratona de The Loud House

A Nickelodeon vai apresentar nesta quarta-feira, 1º de janeiro, a partir das 9h da manhã, uma supermaratona com  31 episódios de "The Loud House", produção original do Nickelodeon Animation Studios. Serão 15 horas de exibição sem interrupção!

Lançado em 2014, o desenho animado é uma criação de Chris Savino. A série mostra a vida de um garoto de 11 anos de idade que vive em uma casa com suas dez irmãs, as quais, cada uma, tem uma personalidade diferente. Ele tenta sobreviver com suas soluções criativas para os problemas comuns e caóticos no lar.

Fonte:Info Animation

Bom Sucesso: Diogo mata mais dois e vira vítima de incêndio criminoso

Matheus Henrique Menezes 

Bom Sucesso
Em Bom Sucesso, Diogo (Armando Babaioff) mata mais dois e vira vítima de incêndio criminoso (Imagem: Reprodução / Globo)
Diogo (Armando Babaioff) já voltou a Bom Sucesso e está firme nos seus planos de se vingar. Nos próximos capítulos da trama, ele planejará um incêndio e nesse meio tempo três crimes serão cometidos. De acordo com o Notícias da TV, a próxima vítima do vilão é Jeniffer (Nathalia Altenbernd), sua amante. O advogado a coloca como sócia, mas a mulher tem conhecimento das tramoias do ex-marido de Nana (Fabíula Nascimento) e o chantageia, pedindo cada vez mais dinheiro, prometendo manter o segredo. Por isso, Jennifer morre. Outro a morrer será Walmir (ator não escalado), segurança da editora dos Prado Monteiro, que barra Diogo na porta da empresa: "O senhor tá proibido de entrar aqui". O mau-caráter o mata e, antes disso, diz — aos risos — o seguinte: "E você infelizmente apareceu no lugar errado, na hora errada". Ao ver o segurança morto, Diogo debocha: "Parece até que ele tá dormindo. Bons sonhos, Walmir". Ele sequestrará Gisele (Sheron Menezzes), depois de ter sua ordem de prisão decretada, e a levará para à editora no meio da noite, com o intuito de tocar fogo na empresa de Alberto (Antonio Fagundes). Diogo amarra e amordaça a ex-amante, a obrigando a colocar fogo no lugar com um galão de gasolina. Quando as chamas começam a se espalhar, Gisele pula em cima do vilão, derruba a arma e consegue libertar, assim, todos os funcionários. A dupla se perde no meio do fogo e são dados pelos bombeiros como vítimas fatais do incêndio. No entanto, como os corpos de Diego e Gisele não são encontrados, há uma chance de que eles reapareçam com a vida. A sequência de cenas vai ao ar a partir do dia 16 de janeiro.


Fonte:RD1

Bolsonaro envia ao Congresso projeto de lei que prevê reajuste para PM, Polícia Civil e Bombeiros do DF

Presidente Bolsonaro cumprimenta governados do DF, Ibaneis Rocha, após encontro no Palácio do Planalto, no dia 24 de dezembro — Foto: Renato Alves/Agência Brasília
Presidente Bolsonaro cumprimenta governados do DF, Ibaneis Rocha, após encontro no Palácio do Planalto, no dia 24 de dezembro — Foto: Renato Alves/Agência Brasília


O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) encaminhou ao Congresso Nacional, nesta terça-feira (31), projeto de lei que prevê reajuste para policiais militares, bombeiros e policiais civis do Distrito Federal. A íntegra do texto ainda não foi divulgada pelo Palácio do Planalto.

A proposta altera a Lei Orçamentária de 2020. Segundo o governo federal, o projeto prevê que o aumento seja retroativo a janeiro do ano que vem.
Para valer, a proposta precisa ser aprovada pelo Congresso Nacional. Tanto a Câmara quanto o Senado estão em recesso e retornam aos trabalhos em fevereiro.

O envio da proposta ocorre após um recuo de Bolsonaro na concessão do reajuste. No dia 24 de dezembro, o presidente e o governador do DF, Ibaneis Rocha (MDB), anunciaram aumento imediato de 8% nos salários dos servidores das forças de segurança. O reajuste seria concedido por meio de medida provisória.
Três dias depois, no entanto, o presidente afirmou que o reajuste teria que ser adiado para fevereiro. Segundo Bolsonaro, a concessão imediata poderia causar problemas com a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). Por isso, disse que pretendia enviar projeto de lei ao Congresso para tratar do aumento.
"Olha só, eu pretendia fazer por MP, mas eu estaria podendo ser responsabilizado pela LRF. Teria que dar 1,5% agora, mas se eu der 1,5% para eles, vão falar que é um acinte. Mas ajudaria a gente a destravar para o ano que vem", declarou Bolsonaro à ocasião.

Gastos

Presidente Jair Bolsonaro recebe o governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, no Palácio da Alvorada. — Foto: Twitter/ReproduçãoPresidente Jair Bolsonaro recebe o governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, no Palácio da Alvorada. — Foto: Twitter/Reprodução
Presidente Jair Bolsonaro recebe o governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, no Palácio da Alvorada. — Foto: Twitter/Reprodução

O aval de Bolsonaro e do Congresso é necessário porque os salários dos servidores das forças de segurança do DF são pagos com recursos do Fundo Constitucional – repasse mensal feito pela União ao DF para pagar os salários da segurança pública e complementar investimentos em educação e saúde.
O governo distrital atua apenas na execução dos pagamentos, mas todas essas operações entram no Orçamento Geral da União.
Segundo o Planalto, as mudanças propostas no projeto enviado ao Congresso "não resultam, nem têm potencial para resultar, no aumento das despesas primárias da União", já que as forças de segurança do DF são custeadas com dinheiro do Fundo Constitucional.
Ainda de acordo com o governo, "pelos mesmos motivos, não prejudicam o alcance das metas de resultado fiscal previstas para aquele exercício na própria LDO".

Repercussão no DF

Após o adiamento do reajuste, o governador Ibaneis Rocha afirmou que a decisão do presidente era uma "quebra de expectativa".
"Apesar de ainda desconhecer as razões que o levaram a essa escolha, a respeito, sem deixar de ressaltar o interesse e a parceria do presidente e de sua equipe no tratamento de questões que envolvam o desenvolvimento do DF."

 No encontro realizado em 24 de dezembro, Ibaneis e Bolsonaro anunciaram, além do aumento para as forças de segurança, dois projetos que impactam as contas do governo local. São eles:
  • Uma proposta de Emenda à Constituição (PEC) de transferência do Fundo Constitucional do Distrito Federal, gerido pela União, para gestão do GDF
  • Uma Medida Provisória (MP) de regulamentação do Fundo e de autonomia administrativa do GDF

Fonte:G1

Éramos Seis: Lola fica chocada ao flagrar Alfredo com Adelaide

Matheus Henrique Menezes 

Éramos Seis
Em Éramos Seis, Lola (Gloria Pires) fica chocada ao flagrar Alfredo (Nicolas Prattes) com Adelaide (Joana de Verona) (Imagens: Reprodução - Globo / Montagem - RD1)
Tanto para evitar conflitos com Emília (Susana Vieira), quanto pelo fato deles serem primos de segundo grau, Lola (Glória Pires) foi clara ao se manifestar contra o romance entre Alfredo (Nicolas Prattes) e Adelaide (Joana de Verona) em Éramos Seis. Mesmo com o pedido, o casal continua apostando no tórrido romance às escondidas, se encontrando sempre que possível. O local da vez foi a casa da própria ricaça, tia de Lola. Alfredo pôde dormir na casa de Emília, devido ao fato da "sogra" ter ido a Itapetininga buscar a filha Justina (Julia Stockler). No entanto, o plano de Adelaide é fadado ao fracasso, pois Lola resolve visitar a tia. A mãe de Carlos (Danilo Mesquita) vai à mansão, é anunciada por Higino (Thiago Justino) e entra porta adentro, justamente no dia que o casal dorme junto. Ao adentrar o recinto, Lola flagra Alfredo e Adelaide tomando café da manhã juntos e se choca com o que vê: "Alfredo!? Você dormiu aqui!?". O flagra acontece a partir do capítulo desta terça-feira (31).

Fonte:RD1

Sharon Stone é bloqueada em aplicativo de relacionamentos e reclama no Twitter

Sharon Stone usou seu Twitter para reclamar que foi bloqueada em um aplicativo de relacionamentos após os usuários da plataforma acreditarem que o perfil era fake.
"Entrei no @bumble e eles fecharam minha conta. Alguns usuários reportaram que era impossível ser eu. Ei, @bumble, estou sendo excluída? Não me deixe fora da colmeia", lamentou a atriz, citando o símbolo do aplicativo.
Junto com a mensagem publicada na madrugada desta segunda-feira (30), a atriz postou o print da mensagem recebida pelo aplicativo. "Temos o compromisso de manter o Bumble seguro, o que significa que precisamos reforçar certas regras quando nossos valores são violados. Sua conta foi bloqueada porque recebemos inúmeros relatos sobre seu perfil ser falso".

Horas depois, Clare O’Connor, diretora editorial do Bumble, tentou contado com Sharon através do Twitter para avisar que sua conta no aplicativo estava desbloqueada.
"Sharon Stone, nós da Bumble encontramos sua conta, desbloqueamos e garantimos que isso não vai acontecer de novo. Obrigada por nos acompanhar e esperamos que você encontre seu amor".

Aos 61 anos, a estrela de filmes como “Instinto Selvagem”, “Cassino”, e outros, está solteira após dois casamentos: o primeiro com o produtor Michael Greenburg e o segundo com o jornalista Phil Bronstein, de quem se divorciou em 2004. Em 2014, a atriz afirmou que estava disponível para relacionamentos.


Fonte:G1




Larissa Manoela faz teste com o namorado e descobre que ele é sua “alma gêmea”

Álvaro Penerotti 

Larissa Manoela
Larissa Manoela faz teste com o namorado e descobre que ele é sua "alma gêmea" (Imagem: Instagram)
Larissa Manoela protagonizou um momento pra lá de inusitado na web nesta semana. A atriz, ao realizar um teste com o namorado, Leonardo Cidade, por meio de um filtro do Instagram, acabou descobrindo que ele é a sua "alma gêmea". Na filmagem, que viralizou nas redes sociais, a ex-contratada do SBT aparece inicialmente lamentando o fato de seu nome não constar na lista de nomes do aplicativo. Lari, entretanto, ao apertar a tela do celular para testar a função, surpreendentemente acabou se deparando com seu nome estampado no filtro no rosto do amado. "Quero saber... hora da verdade aqui na minha frente. Tô nervosa porque não tem o meu nome. Rindo de nervoso", declarou a famosa, momentos antes de saber o resultado da brincadeira. Diante da resposta, a ex-atriz de Carrossel, eufórica com a descoberta, começou a gritar desesperadamente. Assista abaixo!
Fonte:RD1

Neil Innes, músico inglês e ator do 'Monty Python', morre aos 75 anos

Em foto de outubro de 2011, Neil Innes posa na exibição de "George Harrison: Living In The Material World" em Londres — Foto: Ian West/PA via AP, File
Em foto de outubro de 2011, Neil Innes posa na exibição de "George Harrison: Living In The Material World" em Londres — Foto: Ian West/PA via AP, File


Neil Innes, músico, comediante, escritor e ator do "Monty Phyton", morreu neste domingo (29) aos 75 anos.

Ele ficou conhecido pelo trabalho com as bandas Bonzo Dog Doo-Dah e The Rutles, que fazia paródias dos Beatles. Innes também era chamado de o "Sétimo Phyton", em referência a sua participação nos filmes e séries do "Monty Phyton".
"É com profunda tristeza que anunciamos a morte de Neil Innes no dia 29 de dezembro", disse um comunicado publicado em seu site nesta segunda-feira (30).
"Perdemos uma alma bonita e gentil, cuja música e canções tocaram o coração e cujo intelecto e busca pela verdade nos inspiraram a todos. Ele morreu de causas naturais rapidamente, sem aviso prévio e, imaginamos, sem dor."


Innes nasceu em Essex, no Reino Unido, mas foi criado na Alemanha. Ele deixa a esposa, três filhos e três netos.

Monty Python

O inglês colaborou intensamente com o coletivo britânico de comédia durante a década de 1970. Ele criou algumas músicas que foram usadas pelo grupo e esquetes.
Também fez participações nos filmes "Monty Python em Busca do Cálice Sagrado" e "A Vida de Brian". Um filme chamando Innes de "O Sétimo Python" foi lançado em 2008.

Contato com os Beatles

Além de cantar, o artista inglês também tocava piano e guitarra na banda Bonzo Dog Doo-Dah. O grupo fez sucesso em 1968 com a música "I'm The Urban Spaceman", que foi coproduzida por Apollo C. Vermouth, pseudônimo usado por Paul McCartney.
Innes também colaborou com a música "Death Cab For Cutie", que entrou na trilha do filme "Magical Mistery Tour" (1967) do grupo britânico.
Com o fim do coletivo de comédia, Innes entrou para a série "Rutland Weekend Television" e lá criou a banda Rustle, que fazia paródia dos Beatles. Ele interpretava Ron Nasty, um personagem que lembrava John Lennon.


Fonte:G1