quinta-feira, 29 de novembro de 2018

Brawn considera "inaceitável" o baixo número de pódios das equipes médias na F1

Brawn considera
Getty Images

Sergio Pérez da Force India foi o responsável pelo único pódio em 2018 de um piloto que não fosse da Mercedes, Ferrari ou RBR. Isso um ano depois de Lance Stroll da Williams anotar um terceiro lugar no mesmo GP do Azerbaijão. Nesta temporada, a diferença entre a quarta equipe no campeonato (Renault) e a terceira (RBR), foi de impressionantes 297 pontos, o que Ross Brawn, dirigente da FIA, considera um problema a ser resolvido pela entidade.

- Como foi o caso em 2017, apenas uma vez e de forma significativa, em um circuito de rua muito incomum como Baku, um piloto de uma das outras sete equipes chegou ao pódio. Dois pódios de um total de 123 (nas duas temporadas) é inaceitável, especialmente quando se trata de uma divisão técnica e financeira cada vez maior. É um problema que estamos enfrentando em conjunto com a FIA e as equipes, porque o futuro da Fórmula 1 depende disso - disse.
Diferença entre RBR e Renault foi de 297 pontos — Foto: Getty ImagesDiferença entre RBR e Renault foi de 297 pontos — Foto: Getty Images
Diferença entre RBR e Renault foi de 297 pontos — Foto: Getty Images
A diferença entre a RBR e a Renault, na terceira e quarta posições respectivamente, é a maior na Fórmula 1 desde a mudança no sistema de pontuação em 2010. Para se ter uma ideia, em 2014 foram seis as equipes que conseguiram alcançar o pódio, enquanto que em 2015 e 2016 apenas Force India e Williams se juntaram aos três principais times do campeonato. Brawn afirma que não quer ter que se referir a essas disputas como "outro campeonato".
- Existem várias soluções na mesa e todos nós devemos aceitar que não podemos continuar assim por muito mais tempo. As batalhas foram certamente emocionantes, no entanto, é difícil para os fãs ficarem realmente animados com uma luta pelo oitavo lugar. Dito isto, parabéns à Renault por ter terminado em quarto, confirmando o progresso que está fazendo e a Haas, já que terminar em quinto no seu terceiro ano no esporte é uma grande conquista - completou.

Fonte:Globoesporte.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Posts Relacionados