sexta-feira, 28 de setembro de 2018

Três crianças são diagnosticadas com H1N1 em escola infantil de Ceilândia, no DF

Fachada do Sesc em Ceilândia, no DF — Foto: Google/Reprodução
Fachada do Sesc em Ceilândia, no DF — Foto: Google/Reprodução


Três estudantes de uma escola de educação infantil em Ceilândia, no Distrito Federal, foram diagnosticados com o vírus H1N1. A informação foi confirmada nesta sexta-feira (28) pela direção do Serviço Social do Comércio no DF (Sesc), que diz ter "tomado as providências para evitar a transmissão".

"Conforme orientação do Ministério da Saúde, as salas estão abertas para melhor ventilação e foi intensificada a higienização de alunos e professores."
As aulas foram suspensas até a próxima quarta-feira (3) para a turma de crianças de três anos, onde houve a contaminação. A médica da escola tratou o caso como "surto". Até as 18h desta sexta a Secretaria de Saúde ainda não tinha sido comunicada oficialmente sobre os casos.
A subsecretária de Vigilância à Saúde do DF, Maria Beatriz Ruy, afirmou, no entanto, que "não há motivo para pânico".
"A população que é mais vulnerável foi vacinada no início da sazonalidade da gripe, que foi em abril e junho. Nós tivemos 97% de pessoas vacinadas, essas pessoas estão mais protegidas."
Vacina contra a gripe H1N1 — Foto: Reprodução/TV TEMVacina contra a gripe H1N1 — Foto: Reprodução/TV TEM
Vacina contra a gripe H1N1 — Foto: Reprodução/TV TEM
A pasta informou que foram registrados 67 casos de contaminação por H1N1 no DF. Os dados se referem ao período de janeiro até 5 de setembro deste ano. Ao todo, oito pessoas morreram pelo agravamento da doença. No ano passado não houve registro de contaminação em Brasília.

Vacinação

A campanha de vacinação contra a gripe foi feita entre abril e junho deste ano. Pelo último balanço, 95% das 706 mil pessoas no público-alvo tinham recebido a vacina. Fizeram parte do grupo: crianças de 6 meses a 5 anos de idade, idosos, gestantes e pessoas portadoras de doenças crônicas.
Vacina previne contra H1N1 e H3N2, subtipos do vírus Influenza A, e contra Influenza B — Foto: Reprodução/TV MiranteVacina previne contra H1N1 e H3N2, subtipos do vírus Influenza A, e contra Influenza B — Foto: Reprodução/TV Mirante
Vacina previne contra H1N1 e H3N2, subtipos do vírus Influenza A, e contra Influenza B — Foto: Reprodução/TV Mirante
Em 2017, nenhum caso de contágio pelo vírus H1N1 foi registrado no DF. Segundo os dados do governo, 223 pacientes chegaram a ser internados com quadro de gripe relacionados a outras cepas do vírus Influenza.
Ainda de acordo com o boletim epidemiológico mais recente, em 2016, 52 casos de contaminação pelo H1N1 foram registrados. Sete pessoas morreram em decorrência da gripe.


Fonte:G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Posts Relacionados