terça-feira, 12 de junho de 2018

Mulher é morta a facadas em bar de Codó, no Maranhão

Concilma e Francisco tinham um relacionamento conturbado, segundo a polícia (Foto: Divulgação/Polícia Civil)
Concilma e Francisco tinham um relacionamento conturbado, segundo a polícia (Foto: Divulgação/Polícia Civil)

Uma mulher identificada como Concilma Muniz de Sousa, de 38 anos, foi assassinada a golpes de faca pelo ex-namorado na noite deste domingo (10) em um bar na cidade de Codó, a 297 km de São Luís. Ela era técnica em enfermagem.

Segundo o delegado de Codó, Zilmar Santana, um homem identificado como Francisco Pereira da Silva, de 34 anos, é o principal suspeito. Ele estava em um bar localizado na Avenida Maranhão junto com Concilma no momento do crime. Eles estariam com problemas no relacionamento e já estavam separados.
"Houve uma briga. Eles estavam separados e acabaram brigando. Ainda não sabemos se ela estava lá e ele chegou depois ou se os dois tinham marcado um encontro no local", afirmou.
De acordo com informações preliminares da Polícia Militar, Francisco teria desferido seis golpes de faca em Concilma, na região do tórax, dentro do bar. A vítima chegou a ser socorrida e levada ao Hospital Geral Municipal (HGM) , mas veio a óbito.
Concilma era técnica em enfermagem e morreu após receber 6 facadas (Foto: Divulgação/Polícia Civil)Concilma era técnica em enfermagem e morreu após receber 6 facadas (Foto: Divulgação/Polícia Civil)
Concilma era técnica em enfermagem e morreu após receber 6 facadas (Foto: Divulgação/Polícia Civil)
Ainda segundo a polícia, o assassino fugiu após o crime e ainda não foi localizado. A Delegacia de Codó segue em diligência e ouvindo testemunhas para tentar elucidar o caso e prender o criminoso.
Casos de feminicídio no Maranhão em 2018

Em 2018 esse é o 21º caso de feminicídio no Maranhão. Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP), até o último dia 08 de junho 20 casos foram registrados. Os dois últimos casos tinham sido em São Luís e Imperatriz. Mulheres foram mortas por ex-namorados. Em 2017, a SSP registrou 50 casos de crimes de feminicídio.

Fonte:G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arquivo do blog