quinta-feira, 14 de junho de 2018

Botafogo, mais eficiente, vence e afunda o Atlético-PR no Z-4

Longe de ser brilhante, o Botafogo conseguiu ser eficiente nesta quarta-feira e derrotar o Atlético-PR por 2 a 0, no Estádio Nilton Santos, pelo Brasileiro, com gols de Rodrigo Lindoso e Renan Lodi. Cabia mais. Os alvinegros perderam pelo menos duas ótimas chances no segundo tempo da partida, enquanto a equipe paranaense mostrou muita dificuldade na criação e em momento nenhum ameaçou de fato a vitória do anfitrião. Não faltou polêmica. Os alvinegros reclamaram de um pênalti em Kieza, os rubro-negros também queria faltam dentro da área em Bergson, mas o lance mais complicado do dia foi o segundo gol do Botafogo, no qual o zagueiro alvinegro usou o braço, mas o juiz apontou o centro de campo.

PANORAMA
Com a vitória, o Botafogo soma 17 pontos e subiu para a nona colocação na tabela do Campeonato Brasileiro. O Atlético-PR, por sua vez, amarga a penúltima posição da classificação, na zona de rebaixamento, com somente nove pontos. O time alvinegro volta a campo pela Série A no dia 18 de julho, contra o Corinthians, em São Paulo. O Atlético-PR só joga no dia 19 de julho, contra o Internacional, na Arena da Baixada.

PRIMEIRO TEMPO
A partida no primeiro tempo foi bastante truncada, com ambos os times mostrando muita dificuldade na criação. Inicialmente o Atlético-PR conseguia manter por mais tempo a bola no campo de ataque, mas sem traduzir essa posse em chances reais de gol. Aos poucos, o Botafogo foi ganhando espaço, arriscou chutes de longe e começou a fazer Santos trabalhar. O goleiro fez duas defesas difíceis, a primeira no lance que terminou em pênalti para o Botafogo, com Lindoso cobrando com categoria para abrir o placar. Depois, Santos também apareceu bem na tentativa à queima-roupa de Luiz Fenrnando.

SEGUNDO TEMPO
Na segunda etapa, o Botafogo melhorou o toque de bola e passou a usar mais a velocidade. O Atlético-PR ameaçou, especialmente na falta cobrada por Carleto que Jefferson defendeu, e no voleio que Nikão errou. Mas a entrada de Renatinho deu mais mobilidade ao meio alvinegro. O segundo gol veio em um escanteio. Valencia cobrou, Yago desviou e Igor Rabello completou para a rede. O zagueiro alvinegro usou o braço, mas a arbitragem validou o gol e ainda deu para o zagueiro atleticano Renan Lodi. A partir daí, total domínio alvinegro. Aos 33, Kieza recebeu bela bola de Renatinho e finalizou com muito perigo. Depois foi a vez de Lindoso perder uma chance clara, após desvio de Rabello. No fim, Ezequiel ainda fez bela jogada e por pouco não marcou. Vitória garantida.

PÚBLICO E RENDA
10.048 pagantes 10.965 presentes R$ 124.805,00

GENERAL
Igor Rabello fez boa partida no Nilton Santos, com atuação segura na defesa e boa contribuição no ataque. Foi dele o segundo e polêmico gol alvinegro, no qual a bola acabou encostando em seu braço. Ele pode ter feito sua última partida pelo Botafogo. Com propostas do exterior, pode sair durante a paralisação para a Copa do Mundo.

SEM CULPA
O goleiro Santos, do Atlético-PR, não teve responsabilidade nos dois gols da equipe alvinegra e ainda salvou a equipe paranaense em pelo menos duas outras oportunidades. Em uma noite de atuação ruim do time rubro-negro, ele se salvou.


Fonte:Globoesporte.com





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arquivo do blog