terça-feira, 20 de fevereiro de 2018

Anatel libera venda do Nintendo Switch no Brasil

Nintendo Switch foi lançado em março de 2017 (Foto: Divulgação)
A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) concedeu homologação para o Nintendo Switch no início de fevereiro, segundo registro da autarquia. A decisão libera a venda do videogame no país e pode indicar o retorno dos produtos oficiais da Nintendo ao Brasil depois da fabricante japonesa interromper as vendas em 2015.
O certificado de homologação (documento necessário para aparelhos de radiofrequência serem vendidos no Brasil) do console foi pedido pela empresa M RS Digital, segundo documento publicado pela agência, que listou como endereço a cidade paulista de Taubaté.
Procurados, representantes da empresa não retornaram contatos para comentar o assunto. A companhia entrou no ano passado com mandado de segurança para desembaraçar "softwares para videogames importados" junto à Receita Federal.
Não foi possível contatar representantes da Nintendo diretamente.
Quando a Nintendo anunciou em janeiro de 2015 a interrupção das vendas dos consoles Wii U e 3DS, e dos seus respectivos games, por meio da companhia Gaming do Brasil, a companhia citou os altos impostos de importação entre os motivos da decisão.
Na época, o gerente-geral para América Latina da Nintendo of America, Bill van Zyll, afirmou que "o Brasil é um mercado importante para a Nintendo e lar de muitos fãs apaixonados mas, infelizmente, desafios no ambiente local de negócios fizeram nosso modelo de distribuição atual no país insustentável".
O Nintendo Switch, um videogame híbrido que pode ser usado conectado a um televisor ou como dispositivo portátil, foi lançado nos Estados Unidos em março de 2017 por US$ 300 (cerca de R$ 960).
A companhia japonesa anunciou no fim de janeiro que as vendas do console levaram a companhia a ter o melhor terceiro trimestre fiscal em 8 anos e previu que o Switch deverá registrar vendas de cerca de 15 milhões de unidades no ano fiscal que se encerra em março.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arquivo do blog