sexta-feira, 30 de junho de 2017

Juiz determina prisão preventiva de acusado de matar segurança de boate em MS

Cristhiano Luna é acusado pela morte do segurança Jefferson Bruno (Foto: Reprodução/TV Morena)
Cristhiano Luna é acusado pela morte do segurança Jefferson Bruno (Foto: Reprodução/TV Morena)

O juiz Aluízio Pereira dos Santos, da 2ª Vara do Tribunal do Júri, determinou nesta sexta-feira (30) a prisão preventiva de Cristhiano Luna de Almeida que foi acusado por ter matado o segurança Jefferson Bruno Escobar de uma boate em 2011 com diversos golpes. Cristhiano se apresentou na Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf).

A defesa de Cristhiano informou que está preparando o habeas corpus.
O Ministério Público do Estado (MP-MS) entrou com pedido de revogação de liberdade no último dia 23 de junho depois de uma foto de Cristhiano consumindo bebida alcoólica em restaurante na capital ter chegado à 20ª Promotoria de Justiça.
A defesa alegou que a prisão requerida não pode ser embasada em fotografias tiradas pela prima da vítima. Além disso, sustentou que o acusado não descumpriu as medidas, pois não foi proibido de frequentar restaurantes e não estava tomando bebida alcoólica. Ele estaria acompanhando uma amiga que aguardava outra amiga, por isso havia dois copos à mesa. A defesa afirmou, por fim, que o acusado cumpre as medidas há seis anos sem descumprimento.
O réu responde o processo em liberdade, mas cumpre algumas medidas. Uma delas é de não frequentar bares e nem consumir bebida alcoólica. Em 2011, o advogado de defesa de Cristhiano conseguiu na Justiça suspender o julgamento para que seja feito com as qualificadoras incluídas.
Desde então, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) suspendeu provisoriamente o andamento do processo, desde o dia 12 de dezembro de 2012, até que haja decisão da corte sobre o caso.
No dia 19 de março de 2011, Cristhiano foi retirado da boate por alguns amigos e pelos seguranças do local depois de se envolver em uma confusão. Já na calçada teria desferiado vários golpes no segurança, o que teria ocasionado a morte.

Fonte:G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Posts Relacionados