terça-feira, 30 de maio de 2017

“Os Dias Eram Assim” bate recorde; assim como antecessoras, trama é beneficiada por “dobradinha” com novela das 21h

 Duh Secco

Regresso de Renato (Renato Góes) ao Brasil garante audiência de “Os Dias Eram Assim”.
Regresso de Renato (Renato Góes) ao Brasil garante recorde de audiência de “Os Dias Eram Assim”
O início de uma nova fase e a mudança de horário de “Os Dias Eram Assim” às quintas-feiras – seguindo o modelo da segunda-feira, com a supersérie colada na novela das 21h – renderem recorde de audiência à produção nesta segunda-feira (29). Com a volta de Alice (Sophie Charlotte) e Renato (Renato Góes) ao Brasil, ensaiada desde o capítulo do último dia 25, o folhetim chegou 27,5 pontos na Grande São Paulo.
Não foi a primeira vez que uma novela das 23h atingiu este índice – embora “Os Dias Eram Assim” não seja tratada com esta nomenclatura. A supersérie, evidentemente, foi beneficiada por “A Força do Querer”, que anotou 33,4 pontos. O mesmo se deu, quase sempre, com suas antecessoras, o que prova a eficácia da dobradinha “trama das 21h + folhetim das 23h”.
No ano passado, “Liberdade, Liberdade”, graças aos bons momentos de “Velho Chico” e em razão de capítulos-chave para a narrativa, registrou 27 pontos em duas ocasiões: no capítulo de estreia (11 de abril) e no que antecedeu o da relação sexual de André (Caio Blat) e Tolentino (Ricardo Pereira) (11 de julho) – em ambos, a novela das 21h esteve acima dos 30 pontos. Em sua última segunda-feira (1º de agosto), a produção de Mário Teixeira bateu seu recorde, 28 pontos.
Já “Verdades Secretas” (2015) chegou aos 27 apenas na última semana, em dois momentos: no capítulo de segunda-feira (na sequência de “A Regra do Jogo”, com 28) e no último, após o “Globo Repórter”. 27 pontos também registrou “Saramandaia” (2013), uma única vez: em sua estreia, numa segunda-feira, logo após “Amor à Vida” (com 38 pontos).
“Gabriela” (2012) conquistou tal audiência em suas duas primeiras terças-feiras – e foi a única trama da faixa a bater os 30 pontos, no capítulo de estreia (após “Avenida Brasil”, com 41) e no último, na segunda linha de shows de uma sexta-feira.
Já “O Astro” (2011) apontou 27 pontos em seu segundo episódio, após um jogo da Seleção Brasileira. Contudo, seu maior índice foi no capítulo em que os protagonistas, Herculano (Rodrigo Lombardi) e Amanda (Carolina Ferraz), se casaram, exibido após “Fina Estampa” (com 37 pontos) e antes de outra partida de futebol, também do Brasil.
Apenas “O Rebu” (2014) não atingiu este patamar. 24 pontos foi o recorde da produção de George Moura e Sérgio Goldemberg, em seu capítulo de estreia, logo após a última segunda-feira da complicada “Em Família” (34 pontos).

Fonte:RD1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Posts Relacionados