terça-feira, 14 de janeiro de 2020

Explosão no espaço pode criar estrela mais brilhante de nossa galáxia

 © CC BY 4.0 / NASA, ESA, N. Smith (University of Arizona, Tucson), and J. Morse (BoldlyGo Institute, New York) / Cosmic fireworks in ultraviolet

As duas estrelas do sistema binário V Sagittae se encontram em uma rota de colisão em espiral que resultará em uma explosão, no final do século XXI, da qual surgirá a estrela mais brilhante de nossa galáxia.
A estrela binária, conhecida como V Sge, está localizada na constelação da Flecha (Sagitta) e é pouco visível, mesmo através de telescópios medianos. Provavelmente, em cerca de 2083, esta estrela explodirá e será tão brilhante como Sirius, a estrela mais brilhante no céu noturno visível a partir do nosso planeta, segundo o portal Phys.org.
"As duas estrelas, localizadas a aproximadamente 7.800 anos-luz de distância da Terra, estão se aproximando cada vez mais em uma espiral [...] Em última instância, as duas colidirão e se unirão, criando uma poderosa explosão de luz que os astrônomos estimam que tornará a V Sge na estrela mais brilhante no céu noturno por aproximadamente um mês", explicou o portal Astronomy.
O astrônomo da Universidade do Estado da Luisiana Bradley Schaefer e sua equipe confirmaram essa possibilidade depois de estudar placas fotográficas de vidro de 1890, bem como de analisar dados atuais, descobrindo que ao longo das décadas a estrela binária se tornou rapidamente mais brilhante.

"Baseando-se nas massas das estrelas, as propriedades orbitais variáveis e a taxa de brilho, os pesquisadores concluíram que essas estrelas criarão uma luz brilhante, denominada de 'explosão de fusão'", citou a Astronomy.
De acordo com os astrônomos, mesmo que o episódio esteja previsto apenas para 2083, a fusão das estrelas poderia ocorrer até 16 anos antes ou depois. Dessa forma, o fenômeno vai ocorrer entre os anos de 2067 e 2099.


Fonte:Sputnik

Nenhum comentário:

Postar um comentário