sexta-feira, 10 de agosto de 2018

Max Verstappen não teme possíveis problemas com o motor Honda em 2019

Max Verstappen não teme possíveis problemas com o motor Honda em 2019


Uma das grandes expectativas para a temporada de 2019 será o desempenho da RBR com os motores Honda. Depois de três temporadas desastrosas com a McLaren, a parceria foi rompida e a montadora japonesa iniciou este ano um trabalho com a STR. Embora ainda existam problemas, com mais trocas de componentes em relação à concorrência, a evolução da Honda convenceu a equipe-mãe da STR, a RBR, a fechar contrato. Crítico mordaz da Renault este ano, Max Verstappen não teme enfrentar uma temporada problemática com as unidades de potência japonesas.

- Não acho que eles tiveram muitos problemas. Na maioria das vezes, talvez eles tenham uma classificação ruim, então não faz muita diferença para eles colocarem um novo componente, então é isso que eles estão fazendo. Não estou muito preocupado. E eles ainda têm algumas corridas chegando para entender o pacote, e para o próximo ano vai ser um novo motor, será diferente. Eles aprendem com seus erros, o que é bom. Está acontecendo com outras marcas, não só na Honda. Então, não estou muito preocupado - insistiu Verstappen.
Verstappen volta aos boxes após abandono na Hungria (Foto: Reuters)Verstappen volta aos boxes após abandono na Hungria (Foto: Reuters)
Verstappen volta aos boxes após abandono na Hungria (Foto: Reuters)
Sem dizer ao pé da letra que a STR será uma cobaia para a RBR, Verstappen reforçou seus argumentos de que a Honda precisa aproveitar a segunda parte da temporada para testar tudo o que for possível, mesmo que isso renda penalidades aos pilotos Pierre Gasly e Brendon Hartley nos grids de largada.

- Eles podem testar as coisas e, às vezes, ficar com uma penalidade extra se estiverem um pouco mais para trás (no grid) - disse o holandês.
Mecânicos da STR mexem no motor Honda durante os testes coletivos da Fórmula 1 (Foto: Peter Fox/Getty Images)Mecânicos da STR mexem no motor Honda durante os testes coletivos da Fórmula 1 (Foto: Peter Fox/Getty Images)
Mecânicos da STR mexem no motor Honda durante os testes coletivos da Fórmula 1 (Foto: Peter Fox/Getty Images)
Do lado da Honda, a promessa é de que ainda este ano - provavelmente na perna americana do campeonato (GPs dos Estados Unidos, México e Brasil) - a STR possa contar com uma unidade de potência revisada. O diretor técnico Toyoharu Tanabe deixou claro que o desenvolvimento continuará até o fim da temporada.

- Eu não lhe digo o momento exato para o próximo passo, mas continuamente desenvolvemos nosso desempenho e confiabilidade. Temos itens e as prioridades e um tempo para completar o cronograma de desenvolvimento. Continuaremos a desenvolvê-los. Se eles estiverem bem para trazer, sempre vamos trazê-lo - prometeu.
Fonte:Globoesporte.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arquivo do blog