quarta-feira, 29 de agosto de 2018

Justiça absolve homem acusado de matar delegado em MS

Antonio Benitez foi ouvido nesta quarta-feira (29) acusado pelo assassinato do delegado aposentado Paulo Magalhães em 2013. (Foto: Graziela Rezende/G1MS )
Antonio Benitez foi ouvido nesta quarta-feira (29) acusado pelo assassinato do delegado aposentado Paulo Magalhães em 2013. (Foto: Graziela Rezende/G1MS )

A justiça absolveu nesta quarta-feira (29), Antônio Benites Cristaldo, de 42 anos. Ele era acusado pelo envolvimento na morte do delegado da Polícia Civil aposentado Paulo Magalhães, em 2013. Cristaldo poderia ficar em silêncio no banco dos réus, porém, preferiu responder as perguntas do juiz e negou qualquer participação no crime.

A promotoria afirmou que tem provas suficientes contra o réu e pediu sensibilidade aos jurados. Já a defesa, disse que Benites foi acusado com base em denúncias infudadas, e que ele estava jogando baralho com amigos quando houve o crime. No fim da audiência, o Júri inocentou o réu pelo crime de homicídio
As investigações apontaram a participação de outras duas pessoas no crime, uma foi encontrada morta dias após a execução. Já o guarda municipal José Moreira freires, foi condenado a 18 anos de prisão em regime fechado por homicídio qualificado.

Entenda o caso

O delegado aposentado da Polícia Civil Paulo Magalhães foi morto a tiros por volta das 17h do dia 25 de junho de 2013, perto da escola da filha, no bairro Jardim dos Estados, em Campo Grande.
Segundo a polícia, o delegado aposentado estava no carro dele esperando a menina sair da escola quando foi executado com diversos tiros. Ele era polêmico e mantinha um site de denúncias.

Fonte:G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arquivo do blog