quarta-feira, 13 de junho de 2018

Mulher é suspeita de ameaçar funcionários e quebrar vidraças de Conselho Tutelar em Franca, SP

Mulher quebrou as vidraças de duas janelas do Conselho Tutelar de Franca, SP (Foto: Conselho Tutelar de Franca/Divulgação )
Mulher quebrou as vidraças de duas janelas do Conselho Tutelar de Franca, SP (Foto: Conselho Tutelar de Franca/Divulgação )

Membros do Conselho Tutelar em Franca (SP) registraram dois boletins de ocorrência contra uma mulher suspeita de quebrar as vidraças de janelas da instituição com uma barra de madeira e de ameaçar funcionários nesta quarta-feira (13).

A suspeita, que é mãe de uma criança acompanhada pela instituição, deve responder à Polícia Civil por danos ao patrimônio público e por ameaça. Ninguém ficou ferido.
Segundo relatos de funcionários, a autora teria entrado na casa onde fica o conselho por volta das 8h, horário em que a equipe tomava café antes de começar o atendimento ao público. Muito alterada e aos gritos, ela teria amassado o portão de entrada com uma barra de madeira, quebrado dois vidros das janelas e atingido um computador, afirma o conselheiro Tutelar Nélio Cesar Lopes.
Segundo ele, a mulher reivindicava o atendimento psiquiátrico da filha de 10 anos, que foi diagnosticada com Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH).
“A mulher estava muito agressiva e começou a ameaçar os funcionários. Ela já havia ameaçado uma conselheira em uma rede social dizendo que iria quebrar o conselho e concretizou o que havia dito”, disse.

 A conselheira Glaucia Aparecida Machado Limonti, que acompanha o caso, afirma que a mãe da menina é agressiva. Segundo ela, a mulher chegou a ir ao conselho na terça-feira (12), mas estava descontrolada, a ponto de bater a própria cabeça contra a parede em uma sala.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi chamado e a encaminhou para o atendimento médico.
“Ela pediu apoio psicológico para a filha e conseguimos. Mesmo assim, queria mudar de profissional, pois dizia que não estava contente. Quis também tirar a filha da escola e colocar em outra. Ontem ela surtou e chamou a polícia. Bateu a cabeça na parede e começou a xingar os policiais”, conta.
Glaucia explica que entrou em contato com o Centro de Referência de Assistência Social (Cras) da cidade e solicitou apoio psicológico para a mãe da menina.
“Além da filha, a mãe também precisará de apoio psicológico. A família dela é de São Paulo e as duas moram sozinhas. É um caso que vamos continuar acompanhando”, disse.
Autora ameaça funcionários e quebra janela do Conselho Tutelar de Franca, SP (Foto: Foto: Conselho Tutelar Franca/Divulgação)Autora ameaça funcionários e quebra janela do Conselho Tutelar de Franca, SP (Foto: Foto: Conselho Tutelar Franca/Divulgação)
Autora ameaça funcionários e quebra janela do Conselho Tutelar de Franca, SP (Foto: Foto: Conselho Tutelar Franca/Divulgação)
Fonte:G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arquivo do blog