quarta-feira, 16 de maio de 2018

Com reviravolta e gol aos 51, Grêmio bate Monagas e se classifica às oitavas

Não foi uma partida de luxo, um grande jogo em Maturín. Foi dentro do possível, em um campo acidentado, sem as melhores condições. E com muita emoção. Com gol de pênalti aos 51 minutos da etapa final, o Grêmio venceu o Monagas por 2 a 1 em Maturín, na Venezuela, e garantiu a vaga nas oitavas de final da Libertadores de maneira antecipada. O fim da partida foi cheio de reviravoltas: Kannemann anotou contra para os venezuelanos aos 46, mas Cícero foi derrubado dentro da área no minuto seguinte. Coube a Jailson anotar o gol da vitória - Ramiro abrira o placar em chute despretensioso. 

COMO FICA
Com a vitória, o Grêmio está classificado às oitavas de final ao chegar aos 11 pontos e agora decide a vaga de primeiro na última rodada.  Na última rodada do Grupo 1, o Tricolor enfrentará o Defensor, na Arena, na próxima quarta, às 19h15, enquanto o Cerro recebe o Monagas no Paraguai, no mesmo dia e horário. Venezuelanos e uruguaios disputam a vaga para a Sul-Americana. 

PRIMEIRO TEMPO
Com reservas, o Grêmio encontrou dificuldades para encontrar espaços na defesa do Monagas. É verdade que também cedeu poucos - o time venezuelano desperdiçou uma chance solitária no fim da etapa inicial. O gramado prejudicou o toque de bola gremista, mesmo sem todos os titulares. Cícero conseguiu acertar a trave em cobrança de falta, mas a melhor chance ficou nos pés de Alisson, quase na pequena área. O meia-atacante, por sinal, foi personagem também por logo depois sentir dores na coxa esquerda e precisar ser substituído.
 
SEGUNDO TEMPO
Em noite pouco inspirada, o Grêmio chegou ao seu gol após uma mudança de Renato. Ramiro passou a ser lateral com a saída de Madson para a entrada de Lima. Ao avançar livre de trás, o camisa 17 arriscou de longe, em chute fraco, rasteiro, despretensioso. O goleiro Baroja aceitou e o placar parecia definido. Parecia. Aos 46 minutos, Luís González conseguiu driblar Ramiro e cruzou. Kannemann desviou contra o próprio patrimônio. A situação parecia liquidada. Mas em cruzamento de Cortez, Cícero foi derrubado na área aos 47, e Jailson enfim deu a vitória para o Tricolor, aos 51. 

FINAL ELETRIZANTE
O jogo se definiu nos últimos cinco minutos. Quando tudo parecia encerrado, González entrou na área à dribles e cruzou. Kannemann acabou por desviar contra o próprio gol. O empate complicaria muito a vida do Grêmio dentro do Grupo 1. Mas no apagar das luzes, Cícero foi derrubado na área, em lance ganho pelo alto por Cortez. Coube a Jailson a responsabilidade de garantir os três pontos, a classificação e uma situação favorável para ser o primeiro do Grupo 1. 

MAIS UMA PREOCUPAÇÃO
Alisson substituiu Ramiro no Gre-Nal do último sábado e estava em campo novamente nesta terça-feira, na Venezuela. Até os oito minutos da etapa inicial. O camisa 23, ao tentar alcançar lançamento, sentiu problema no músculo posterior da coxa esquerda e, assim, virou mais uma preocupação para o Tricolor. Até porque Everton, o titular da posição, deixou o Gre-Nal machucado e estará fora nas próximas três semanas. Alisson seria o substituto imediato, mas agora é também desfalque.
  

Fonte:Globoesporte.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arquivo do blog