domingo, 13 de maio de 2018

Claudia Jimenez recusa convite para filme do “Sai de Baixo”

Claudia Jimenez e Miguel Falabella em cena do "Sai de Baixo" (Imagem: Divulgação / Globo)
Claudia Jimenez declinou do convite para reviver Edileuza, a doméstica que interpretou na primeira temporada do “Sai de Baixo” (1996), no cinema. A atriz já tinha, inclusive, lido o roteiro do longa-metragem baseado no humorístico. Em entrevista à jornalista Patrícia Kogut, Jimenez justificou a recusa: “Eu era ingênua na época. Agora, achei que tinha virado a página, mas, não, não superei”.
O “virar a página”, certamente, é uma referência às desavenças de Claudia com a equipe do programa, clássico das noites de domingo – e atualmente em reprise na “Sessão Comédia”, aos sábados. Enquanto ainda integrava o time do “Sai de Baixo”, a atriz tornou públicas as suas queixas acerca da qualidade do texto e das constantes piadas sobre sua forma física.
No auge da crise, chegou a apelidar uma cobra, presente em um dos episódios, de “Paivinha” – uma referência do redator-chefe Cláudio Paiva. Matérias da época também apontavam o clima de animosidade entre Claudia e Marisa Orth, intérprete de Magda, alimentado por declarações distorcidas pela imprensa. Em janeiro de 1997, antes do início do segundo ano de programa, Jimenez foi desligada do grupo.
Sua substituta, Ilana Kaplan (Lucinete), não se adequou ao ritmo da atração; Márcia Cabrita (Neide Aparecida), falecida em 2017, então ocupou o posto, entregue, em 2000, a Cláudia Rodrigues (Sirene), hoje longe da TV por conta do tratamento contra a esclerose múltipla. No cinema, Edileuza caberá a Cacau Protásio – a Zezé de “Avenida Brasil” (2012), atualmente no ar em “Mister Brau”.

Fonte:RD1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arquivo do blog