quarta-feira, 31 de janeiro de 2018

Doria inaugura extensão da Av. Chucri Zaidan sem túnel para desafogar trânsito

Por Veruska Donato



Foi com palco para discursos, lona para proteger do sol forte e uma plateia de cerca de 100 pessoas que o prefeito João Doria (PSDB) entregou nesta quarta-feira (31) à tarde o prolongamento da Avenida Chucri Zaidan, na Zona Sul de São Paulo. O trecho já havia sido aberto à passagem de carros no início de janeiro. São 3.250 metros ligando a avenida Chucri Zaidan até a Avenida João Dias, o trecho completa ainda a ligação com a Ponte Laguna sobre o Rio Pinheiros e que dá acesso à região do Morumbi. A construção começou em 2012 e já consumiu mais de R$ 400 milhões.
Apesar de ser uma obra desejada pelos moradores da região, a inaugruação recebeu críticas. É que a Prefeitura adiou as obras do túnel sob a Rua José Guerra, uma antiga reivindicação dos moradores. Edson de Almeida Passos, síndico do condomínio The Gift e integrante da associação de moradores da Vila Cruzeiro e região, diz que o túnel não promove a acessibilidade. "Ele liga nada a lugar nenhum, o que se viu aqui foi um completo descaso para região, trouxe mais trânsito para um lugar que já era saturado", afirmou.
Prolongamento da Avenida Chucri Zaidan, na Zona Sul de São Paulo (Foto: TV Globo/Reprodução)Prolongamento da Avenida Chucri Zaidan, na Zona Sul de São Paulo (Foto: TV Globo/Reprodução)
Prolongamento da Avenida Chucri Zaidan, na Zona Sul de São Paulo (Foto: TV Globo/Reprodução)
A associação não é contra o túnel, mas critica o atraso nas obras que começaram em dezembro de 2012. Na página da associação no Facebook, os moradores gravaram vários vídeos no dia 20 de janeiro mostrando o lugar cheio de água. "Algumas intercorrências aconteceram ao longo da obra e os gestores nao previram como por exemplo esse lençol de agua minando agua 24 horas por dia", reclama Edson.
Durante a inauguração, em entrevista aos jornalistas, o prefeito João Doria garantiu que a obra será concluída, e que a Prefeitura vai drenar a água. "Nós tivemos uma intensa chuva na última semana. Até Paris, capital da França, sofreu com a intensidade de chuvas que se abateu, não foi diferente aqui em São Paulo. Mas nós solicitamos a instalação de bombas até para evitar que chuvas intensas possam colocar água demasiada nessa área." O prefeito disse ainda que o projeto já está pronto e depende somente da aprovação da Câmara Municipal pra que a construção seja reiniciada. "Isso vai acontecer no primeiro semestre, as obras vão ser reiniciadas e o túnel será concluído", disse Doria.
Mapa mostra o prolongamento da Avenida Chucri Zaidan (Foto: TV Globo/Reprodução)Mapa mostra o prolongamento da Avenida Chucri Zaidan (Foto: TV Globo/Reprodução)
Mapa mostra o prolongamento da Avenida Chucri Zaidan (Foto: TV Globo/Reprodução)

Ampliação

A obra é mais uma etapa da operação urbana Água Espraiada que inclui outras construções como o prolongamento da Avenida Jornalista Roberto Marinho. O projeto ja entregou 35 mil m² do Parque do Chuvisco no Campo Belo em abril de 2017, a canalização do córrego agua espraiada e a Ponte Octávio Frias de Oliveira - a Ponte Estaiada.
O prolongamento da Avenida Chucri Zaidan custou até agora R$ 404 milhões. O dinheiro veio da iniciativa privada através do CEPAC (Certificado de Potencial Adicional de Construção). O túnel da Rua José Guerra foi orçado em R$ 100 milhões, mas a Prefeitura já prevê um gasto maior. So o entrerramento dos cabos elétricos na região deve custar R$ 30 milhões segundo o presidente da SP Obras, Vitor Aly.
Segundo Aly, a obra toda custou mais do que a prefeitura esperava por isso a decisão de postergar a construção do túnel. "Eram R$ 300 milhões o contrato inicial, então você tinha R$ 100 milhões para fazer a Ponte Laguna), mais R$ 100 milhões para o prolongamento, e R$ 100 milhões para o túnel", destacou. "Mas se consumiu mais do que o esperado, e o que que a gente ia fazer? Deixar o túnel pela metade?"

Homenagem

Um dos trechos da avenida Chucri Zaidan ganhou um novo nome, cerca de 2 quilômetros do prolongamento foi batizado de Avenida Cecília Lottenberg. Uma homenagem a carioca que ainda criança veio morar em São Paulo, casou e teve 3 filhos, um deles é o médico Cláudio Lottenberg - presidente do conselho consultivo da Confederação Israelita do Brasil e ex-presidente do hospital Albert Einstein. Cecília morreu em 17 de outubro do ano passado.

Fonte:G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arquivo do blog