sexta-feira, 11 de agosto de 2017

Suplicy canta Bob Dylan após desafio de Doria, e prefeito promete avaliar plebiscito sobre privatizações

Suplicy participa de programa de Doria nesta quinta (9) (Foto: Reprodução/Facebook)
Suplicy participa de programa de Doria nesta quinta (9) (Foto: Reprodução/Facebook)

Em seu programa “Olho no Olho”, exibido nas redes sociais, o prefeito Joao Doria (PSDB) disse que iria avaliar a proposta de ser realizado um plebiscito sobre as privatizações na cidade se o vereador Eduardo Suplicy (PT) encerrasse o quadro cantando uma música de Bod Dylan. Após a fala de Doria, Suplicy cantou "Blowin' in the wind', do cantor e compositor norte-americano.

A declaração de Doria foi feita em tom de brincadeira após o parlamentar petista pedir que o prefeito influenciasse os líderes do governo na Câmara Municipal para que na próxima reunião do colégio de líderes se decida colocar em pauta a proposta de realização de plebiscito.
“Relacionado ao desejo da paz, e ao desejo de se arrumar, se superar o problema havido na ocupação da Câmara Municipal, os estudantes ali presentes pediram ontem que eu cantasse ‘Blowin' in The Wind’. então aqui vou cantar, mas pensando no apelo que fiz a você para concordar para que possa haver na próxima reunião dos líderes, pela palavra de seus líderes: 'sim, vamos colocar em pauta o projeto do plebiscito sobre as privatizações'”, declarou Suplicy.
“Se você prometer que vai cantar, eu vou até avaliar”, rebateu Doria, rindo. Suplicy, então, cantou a música, no momento do encerramento do programa.
Estudantes ocuparam o plenário da Câmara no final da tarde desta quarta-feira (9) contra o projeto de desestatização de Doria e as mudanças no Passe Livre. A Justiça deu cinco dias para que desocupem o local. Dentre as reivindicações, o grupo pede que seja feito um plebiscito na cidade antes de o plano de privatizações passar pela segunda votação na Câmara.

Ataques

Durante o programa, Doria fez diversos ataques ao Partido dos Trabalhadores, ao ex-presidente Lula e à ex-presidente Dilma Rousseff. Em determinado momento, o prefeito chegou a dizer que Lula tinha sido destituído após processo de impeachment. Alertado por Suplicy sobre quem sofreu processo de impeachment, justificou a confusão classificando Dilma como “a extensão de Lula”. “É a extensão, ela é igual ao Lula. Foi indicada por ele”.


Suplicy, por sua vez, disse para o prefeito não estimular o discurso de ódio e, ao ser questionado sobre as investigações sobre Lula, pediu a Doria que respeitasse o direito de defesa do ex-presidente.
O vereador petista fez críticas à ação da prefeitura na Cracolândia e entregou uma carta ao prefeito com reivindicações do comitê PopRua, de políticas para a população em situação de rua.
O encontro também rendeu críticas a gestão de Fernando Haddad, mas elogios à pessoa do ex-prefeito. “Você e o Haddad são duas figuras raras dentro de um partido que infelizmente tratou com muita distancia a ética e a honestidade”, afirmou Doria.


Fonte:G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Total de visualizações de página

Arquivo do blog