quinta-feira, 10 de agosto de 2017

(Momento Retrô TV)-Os Partidos Nanicos nas Eleições de 1985 em São Paulo

Um registro único do horário eleitoral na primeira eleição direta na capital paulista após 20 anos. O horário eleitoral passou a ser apresentado em duas partes: das 13h00 às 13h30 e das 20h30 às 21h00. Os espaços passam a ser divididos entre os principais candidatos de cada cidade e os partidos com representatividade na câmara municipal e com o fim da Lei Falcão, o horário eleitoral passa a ser mais criativo: criação de personagens, apoio de artistas e personalidades, simulação de telejornais, depoimentos de eleitores nas ruas (conhecido como "fala povo") e lançamento de candidatos como produtos de consumo, porém, a audiência da televisão perde 30% de seus telespectadores.

O TRE chegou a alugar um estúdio de TV para que os candidatos de partidos sem recursos para gravar seus programas possam fazer suas emissões ao vivo (Pedro Geraldo Costa, Armando Corrêa, Rogê Ferreira e Ruy Côdo, este último nos primeiros dias do horário eleitoral, utilizaram esse recurso) e um cronômetro ficava estampado no canto do video controlando o tempo de cada programa com direito a oito segundos de tolerância máxima. Pela ordem, assista aos programas eleitorais dos seguintes candidatos, oito ao todo, seguido de algumas curiosidades:

- José Eymael (PDC): Ele mesmo, o democrata cristão se candidatando pela primeira vez a prefeitura da capital paulista e dalí em diante não parou mais
- Ana Rosa Tenente (PH): Aos 25 anos tornou-se a primeira mulher a se candidatar a prefeitura de São Paulo, musa absoluta das eleições de 1985.
- Francisco Rossi (PCN): Praticando "alpinismo político", após ter sido prefeito de Osasco, queria também conquistar a prefeitura paulistana
- Rivailde Ovídio (PSC): Numa propaganda monocórdia e radiofônica demais para a TV, denuncia a agressão que sofreu de correligionários do PMDB
- Antônio Carlos Fernandes (PMC): Ex-vereador e ex-presidente da Câmara Municipal, mostrando que podia também se tornar prefeito de São Paulo
- Pedro Geraldo Costa (PPB): Estudantes mal seguram o riso durante discurso ultraconservador deste que havia sido candidato ao mesmo cargo 20 anos antes!
- Ruy Côdo (PL): O sósia do Ricardo Teixeira queria estampar uma imagem de homem calmo e sereno, mas perdeu a paciência no último debate da Rede Globo
- Armando Corrêa (PMB): Confiante numa utópica zebra nas urnas, ficou marcado por abrir mão da candidatura a presidente em 1989 para Silvio Santos

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Total de visualizações de página

Arquivo do blog