domingo, 13 de agosto de 2017

Em jogo de duas viradas, Hernanes brilha, e São Paulo derrota o Cruzeiro



Ganha, perde, ganha de novo. Um jogo cheio de reviravoltas marcou o encontro entre São Paulo e Cruzeiro, neste domingo, no Morumbi. No final das contas, melhor para o Tricolor que, comandado por Hernanes (dois gols e uma assistência) , virou para cima do Cruzeiro com um placar de 3 a 2 e respirou na luta contra o rebaixamento no Campeonato Brasileiro. Já a Raposa perdeu a chance de assumir um lugar, ainda que provisório, no G-6 da competição.

Hernanes comemora gol pelo São Paulo diante do Cruzeiro (Foto: Marcello Zambrana / Estadão Conteúdo)
Hernanes comemora gol pelo São Paulo diante do Cruzeiro (Foto: Marcello Zambrana / Estadão Conteúdo)
Após duas derrotas, o São Paulo se recupera, chega aos 22 pontos e deixa a zona do rebaixamento. A equipe dorme fora dela, mas sabendo que a Chapecoense tem um jogo a menos, já que o encontro com o Corinthians foi adiado. O Cruzeiro permanece com 27 pontos, mas pode perder três posições ao final da 20ª rodada.
Na próxima rodada do Brasileiro, o São Paulo tem um confronto direto com o Avaí na briga contra o rebaixamento. No próximo domingo, às 16h (de Brasília), a equipe encara o time catarinense na Ressacada. Já o Cruzeiro, no mesmo horário, encara o Sport, no Mineirão. Antes, na quarta-feira, às 21h45, o time tem pela frente o Grêmio, em Porto Alegre, no primeiro jogo da semifinal da Copa do Brasil.

O jogo

Ora domínio do Cruzeiro, ora do São Paulo. Assim foi o primeiro tempo no Morumbi. Mas foi o time mineiro que chegou com mais perigo. Primeiro com a principal chance da primeira etapa, aos 12, com Sassá. O atacante sofreu pênalti de Renan Ribeiro, que chegou atrasado no lance. Na cobrança, o jogador mandou na trave, desperdiçando a chance. O São Paulo ganhou fôlego no jogo e dominava a posse de bola, mas conseguia criar pouco. A melhor chance foi em um cabeceio com Pratto, aos 26. O Cruzeiro respondia no contra-ataque, mas não conseguia ter o mesmo volume dos primeiros minutos. Quando o jogo se encaminhava para o final, Hernanes veio com a cobrança salvadora. Mandou no canto direito de Rafael, que não teve chances. Alívio para o Tricolor no Morumbi.


Léo sai da defesa do Cruzeiro sob perseguição de Marcinho (Foto: Marcos Ribolli)Léo sai da defesa do Cruzeiro sob perseguição de Marcinho (Foto: Marcos Ribolli)
Léo sai da defesa do Cruzeiro sob perseguição de Marcinho (Foto: Marcos Ribolli)
O segundo tempo guardava várias reviravoltas. O Cruzeiro volta a mil, e logo virou com dois gols de Sassá. O empate veio aos cinco. Bryan cobrou falta, Digão cabeceou, e Sassá desviou para o gol. O atacante se redimiu mais ainda seis minutos depois. Robinho lançou o jogador, que ganhou na disputa de Rodrigo Caio e mandou para a rede. O São Paulo sentiu a situação e sofria com os contra-ataques do Cruzeiro.
Mas, com as alterações, o time viu que tinha que reagir para não perder outra em casa. Aos 25 veio o empate, Hernanes cobrou escanteio, Arboleda ganhou no alto e testou no canto direito de Rafael. Aos 34, um lance polêmico que originou a virada são-paulina. Gilberto foi lançado na área, disputou com Ezequiel e caiu na área. O árbitro Rafael Trasci interpretou como pênalti, diante de muita reclamação cruzeirense. Hernanes foi para a bola e marcou. O Cruzeiro não desistiu, foi para cima em busca do empate. Lucas Pratto, aos 46, ainda foi expulso, após falta em Henrique. Em um dos últimos lances, Digão fez falta em Hernanes e também levou o vermelho. Não havia tempo para mais nada. Vitória e alívio tricolor no Morumbi.
Hernanes São Paulo Cruzeiro (Foto: Marcos Ribolli)Hernanes São Paulo Cruzeiro (Foto: Marcos Ribolli)
Hernanes São Paulo Cruzeiro (Foto: Marcos Ribolli)
Fonte:Globoesporte.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Total de visualizações de página

Arquivo do blog