domingo, 6 de agosto de 2017

Diretor de jornalismo da Globo rebate afirmação de colunista da “Folha”

Diretor de jornalismo da Globo rebate afirmação de colunista da "Folha": "A Globo faz jornalismo, não faz campanha"
Ali Kamel usou artigo da “Folha” para rebater acusações de colunista do jornal
O diretor de jornalismo da GloboAli Kamel, escreveu um artigo na “Folha de S. Paulo” para rebater a afirmação feita pelo colunista Nelson de Sá, também no jornal. Após a emissora cortar sua programação para transmitir a votação da Câmara dos Deputados para arquivar o pedido de investigação contra o Michel Temer, o jornalista falou sobre uma suposta tentativa da empresa em “derrubar” o presidente.
“Chego à conclusão de que o colunista Nelson de Sá não respeita o jornalismo que o próprio jornal em que trabalha pratica: a Folha de S.Paulo”, começa o texto de Kamel, que ainda cita as notícias das denúncias contra Temer também feitas pelo jornal. “A Folha tem publicado tudo sobre as acusações contra Temer, num tom bastante crítico. Publicou três editoriais, um pedindo a renúncia, outro aconselhando deputados a votar a favor da autorização para que o Supremo julgue a denúncia contra o presidente e um terceiro lamentando a decisão da Câmara”, afirmou.
Ele ainda disse que os “colunistas políticos também não mediram palavras” para falar das acusações do sucessor de Dilma Rousseff. “A Globo jamais usou em seus telejornais manchetes tão duras, mas também cobriu a crise política iniciada com as acusações contra o presidente Temer, sem nada esconder, com isenção, como fez com as denúncias que envolveram os ex-presidentes Lula e Dilma. Uma prova de que não protege ninguém”, acrescentou o diretor em sua resposta.
No decorrer do artigo, Kamel falou ainda sobre o fato do colunista ter insinuado que, “um almoço rotineiro do diretor institucional do Grupo Globo com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia“, teria sido “uma conspiração inexistente”“Novamente omitiu que Maia sempre jurou lealdade a Temer e provou isso na votação e nos dias que a antecederam”, afirmou.
E não parou por aí. O alto chefão do jornalismo da Rede Globo comentou a notícia de que Temer reduzirá investimentos publicitários do governo na empresa. “A Globo tem orgulho de seus incontáveis anunciantes, porque são eles que garantem a sua independência: dependendo de muitos não depende de nenhum. Muito menos de governos, a quem nada deve, em nenhuma circunstância. E quando o interesse público impõe, a Globo não hesita em cancelar a sua grade de programação, e os seus espaços comerciais, para bem informar os seus espectadores: foi assim no impeachment de Collor e de Dilma, foi assim na votação da denúncia de Temer, com excelente resposta da audiência, interessada no futuro do Brasil”, disparou.
Por fim, Kamel falou do “interesse” do canal carioca: “A Globo faz jornalismo, não faz campanha, nem contra nem a favor. Em respeito ao público. Por tudo isso, essa coluna de Nelson de Sá, sem base na realidade, destoa do bom jornalismo praticado pela Folha”.

Fonte:RD1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Total de visualizações de página

Arquivo do blog