quinta-feira, 10 de agosto de 2017

Demitido pelo Google por carta contra diversidade se justifica, e militantes de direita criam ‘vaquinha virtual’

James Damore, ex-engenheiro do Google demitido da empresa por publicar carta em que criticava políticas para promover diversidade de gênero na empresa. (Foto: REprodução/YouTube)
James Damore, ex-engenheiro do Google demitido da empresa por publicar carta em que criticava políticas para promover diversidade de gênero na empresa. (Foto: REprodução/YouTube)

Demitido após uma carta em que criticava as políticas para promover a diversidade de gênero do Google, o engenheiro James Damore justificou a decisão de criar e distribuir o documento em uma entrevista nesta terça-feira (8).

Ele falou a Stefan Molyneux, youtuber “alt right”, de extrema direita, por 45 minutos. Após a publicação do vídeo, pessoas este movimento da direita americana criaram uma “vaquinha virtual” para arrecadar US$ 60 mil.
O dinheiro seria usado para custear uma possível briga jurídica contra o Google. A quantia também seria para sustentar o engenheiro caso se entrasse para uma suposta “lista negra” no Vale do Silício. Até a publicação deste texto, US$ 22,7 mil já haviam sido doados.

Constrangimento

Na conversa, Damore afirmou que criou a carta após passar por situações em que sua opinião sobre diversidade de gênero na empresa foi repreendida.
“Eu passei pelo programa de diversidade do Google. Ele não era registrado, era totalmente secreto. Eu ouvi coisas com que discordava. Tive algumas discussões com eles lá. Houve uma série de constrangimentos e ouvi... ‘Não, você não pode dizer isso – isso é sexismo’ e ‘Você não pode fazer isso’”, afirmou Damore.
Damore não comentou o processo trabalhista que abriu contra o Google na segunda (7).
Na carta, o ex-funcionário afirma: "As opções e as capacidades de homens e mulheres divergem, em grande parte devido a causas biológicas, e estas diferenças podem explicar por que não existe uma representação igual de mulheres (em posições) de liderança".

'Hipocrisia'

Na entrevista a Molyneux, Damore riz que “há muita hipocrisia nas coisas que eles estão dizendo” e por isso decidiu “criar o documento para clarear meus pensamentos”. Ele contou que escreveu a carta durante um voo de 12 horas para a China.
“Talvez haja muitas respostas negativas dadas publicamente. Mas poucos me enviaram mensagens de fato. Eles apenas querem dar um sinal de virtude a todos seus seguidores: ‘Eu sou uma ótima pessoa, eu compartilho dos mesmos preceitos morais que vocês. Essa pessoa é má’. Mas eles não querem ter um debate sobre por que eu estou errado ou ao menos me confrontar – eles apenas querem mostrar como são hipócritas”, afirmou Damore.

Damore disse ainda que escreveu a carta para dar voz a funcionários do Google que se sentem “isolados e alienados”. Para ele, empregados conservadores pensam em sair da empresa, porque acham que a companhia assumiu uma tendência de esquerda. “Eu realmente acho que esse é um problema que o Google deve consertar”, completou.

Fonte:G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Total de visualizações de página

Arquivo do blog