domingo, 13 de agosto de 2017

Com Rueda de espectador, Galo derrota Flamengo e respira no Brasileiro

Por Guilherme Frossard



"Sai pra lá, crise!". Foi mais ou menos este o recado do Atlético-MG após a vitória deste domingo, sobre o Flamengo, no Independência, por 2 a 0. Quatro dias após a eliminação na Libertadores, o Galo fez um bom jogo, foi superior do início ao fim e buscou uma vitória sólida. Fez as pazes com a torcida e voltou a vencer após cinco jogos com maus resultados em casa. Pelo lado Rubro-Negro, Reinaldo Rueda, o novo treinador, viu das cabines do estádio a equipe perder Trauco aos sete minutos do segundo tempo, após expulsão. Se no 11 contra 11 o time não conseguiu se impor, com um a menos ficou ainda mais complicado. O Flamengo chegou à terceira derrota seguida no Brasileirão - quarto jogo sem vencer.

ATLÉTICO MG X FLAMENGO  - fabio santos (Foto: Agência Estado)
ATLÉTICO MG X FLAMENGO - fabio santos (Foto: Agência Estado)
Com o resultado, o Atlético-MG chegou aos 26 pontos e respira aliviado na tabela do Brasileirão, abrindo quatro pontos da zona de rebaixamento e se aproximando do G-6, grupo dos times que vão à Libertadores. O Flamengo permaneceu com 29 e perdeu a chance de se aproximar dos líderes. Na próxima rodada, o Galo encara outro carioca: o Fluminense, no Maracanã, às 20h (de Brasília) de segunda-feira. O Flamengo recebe o Atlético-GO, na Ilha do Urubu, às 19h de sábado. Antes disso, o Rubro-Negro tem o clássico contra o Botafogo, quarta-feira, pela semifinal da Copa do Brasil, no Nilton Santos.
O JOGO
O primeiro tempo foi muito movimentado, com as duas equipes buscando o gol desde o início. Com cinco minutos no relógio, Atlético-MG e Flamengo já tinham tido uma boa oportunidade cada. Precisando dar uma resposta após a eliminação na Libertadores, o Galo pressionou um pouco mais e, aos 15, marcou de pênalti, após puxão na camisa de Luan e cobrança de Fábio Santos, deslocando Diego Alves. Rogério Micale precisou mexer no time quando Gabriel, zagueiro titular, sentiu dores na costela. Felipe Santana entrou e não comprometeu. Os dois times continuaram tendo chances, mas pecaram no último passe ou na finalização e não conseguiram marcar. O placar de 1 a 0 se manteve até o intervalo.

Rogério Micale e Jayme de Almeida mantiveram as escalações para o segundo tempo, mas o técnico flamenguista só teve 11 em campo até os 7 minutos da etapa final, quando Trauco foi expulso pelo segundo amarelo, após cometer falta em Marcos Rocha. E foi justamente no "buraco" deixado por Trauco que o Galo encontrou o segundo gol. Luan, o melhor em campo, disparou pela direita e cruzou para Rafael Moura. A bola desviou na zaga e ficou ainda mais no jeito para He-Man marcar e ampliar para o time da casa. Com vantagem numérica e tranquilidade, o Galo manteve a posse de bola na maior parte do tempo até o apito final e ainda teve algumas chances para ampliar o marcador, o que não aconteceu.

Fonte:Globoesporte.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Total de visualizações de página

Arquivo do blog