sexta-feira, 14 de julho de 2017

Pacientes abandonam clínica de reabilitação e andam por rodovia em SP



Pacientes que estavam em tratamento em uma clínica às margens da Raposo Tavares, em Araçoiaba da Serra (SP), abandonaram o local nesta sexta-feira (14). O grupo foi flagrado caminhando pela rodovia.

Sem apoio de nenhum órgão para voltar para casa, alguns carregavam apenas pequenos pertences pessoais e outros estavam com a roupa do corpo. Cerca de 80 pessoas estavam em internação compulsória, entre homens e mulheres.


Decisão judicial determinou que famílias dos pacientes fossem informados sobre remanejamento em 24 horas (Foto: Reprodução/TV TEM)
"Ninguém liberou a gente. Um interno falou 'se até meio-dia eu não falar com o dono vou sair andando da clínica'. Na hora que ele saiu andando e todo mundo viu que conseguiu, nos reunimos, juntaram várias pessoas, e fomos embora, só isso", afirmou Jonas Jovieri, 21 anos, um dos pacientes.
Uma decisão da Justiça determina que os pacientes internados de forma involuntária, a chamada internação compulsória, sejam encaminhados às famílias. Entretanto, nesta sexta-feira, o Centro Terapêutico Ibanez Lattanzio Ltda alegou que os pacientes saíram por vontade própria.
A decisão provisória, expedida no dia 11 de julho, determinava que a clínica tinha 24 horas para comunicar os responsáveis que os pacientes poderiam deixar o local. O advogado da clínica diz que encaminhou na quinta-feira (13) o ofício pedindo o apoio para prefeitura, mas não recebeu retorno.
Guarda Civil de Araçoiaba da Serra foi acionada para verificar situação dos pacientes (Foto: Reprodução/TV TEM)Guarda Civil de Araçoiaba da Serra foi acionada para verificar situação dos pacientes (Foto: Reprodução/TV TEM)
Guarda Civil de Araçoiaba da Serra foi acionada para verificar situação dos pacientes (Foto: Reprodução/TV TEM)
"Um involuntário ficou sabendo que existia uma ordem judicial e falou para outro, que falou para outro, e nisso tomou uma proporção que não tinha mais controle. Como existia a ordem judicial, não tinha como segurar esses involuntários", afirma o advogado Jair Duarte, que representa a clínica.
Pela decisão, a clínica tinha cinco dias a partir de terça-feira (11) para fazer o remanejamento dos pacientes internados para unidades de saúde com a supervisão da prefeitura. O prazo encerraria na próxima segunda-feira (17). O descumprimento da determinação prevê multa diária de R$ 1 mil por paciente.
O advogado diz que alguns dos pacientes que saíram voltaram para a clínica depois e que agora vai comunicar os familiares. A dona da clínica registrou boletim de ocorrência sobre a saída dos pacientes.
Advogado Jair Duarte afirma que famílias serão avisadas sobre saída e volta dos pacientes (Foto: Reprodução/TV TEM)Advogado Jair Duarte afirma que famílias serão avisadas sobre saída e volta dos pacientes (Foto: Reprodução/TV TEM)
Advogado Jair Duarte afirma que famílias serão avisadas sobre saída e volta dos pacientes (Foto: Reprodução/TV TEM)
A Secretaria de Assistência Social já acolheu seis pessoas que procuraram ajuda e vai disponibilizar abrigo a todos que saíram da clínica, além de ajudar no contato com as famílias.
A prefeitura afirma que vai denunciar a clínica por abandono de incapaz e não teve tempo hábil para responder o ofício enviado pelo advogado da empresa.
Homens e mulheres saíram de clínica e caminharam pela Rodovia Raposo Tavares (Foto: Reprodução/TV TEM)Homens e mulheres saíram de clínica e caminharam pela Rodovia Raposo Tavares (Foto: Reprodução/TV TEM)
Homens e mulheres saíram de clínica e caminharam pela Rodovia Raposo Tavares (Foto: Reprodução/TV TEM)


Fonte:G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Total de visualizações de página

Arquivo do blog